Comparticipações da ADSE nos Açores ‘adiantadas’ pelas farmácias

Comparticipações da ADSE nos Açores ‘adiantadas’ pelas farmácias

 

Rui Jorge Cabral   Regional   13 de Nov de 2018, 06:14

Associação de Farmácias reclama verba de 560 mil euros de comparticipações de medicamentos pela ADSE nos Açores desde setembro. Região admite assumir pagamento para evitar injustiça

As farmácias estão a assegurar desde setembro as comparticipações nos medicamentos relativas aos cerca de 50 mil beneficiários da ADSE nos Açores, numa verba que já ascende a 560 mil euros.

Por isso, ameaçam deixar de assumir essa responsabilidade, caso as negociações para um novo contrato entre a Associação Nacional das Farmácias e a ADSE relativo aos Açores não sejam rapidamente iniciadas.

Os beneficiários do Instituto de Proteção e Assistência na Doença (ADSE) nos Açores incluem os funcionários das administrações regional, local e nacional, bem como os funcionários públicos reformados, mas desde este ano que a Região passou a entregar à República os descontos para a ADSE feitos nos Açores, pelo que cabe também agora ao Governo da República pagar todos os reembolsos, incluindo as comparticipações nos medicamentos.

Aliás, conforme Secretaria Regional da Saúde esclareceu ontem, “os encargos com as comparticipações nos medicamentos dos beneficiários da ADSE residentes nos Açores são uma responsabilidade do Serviço Nacional da Saúde, por força da Lei do Orçamento do Estado para 2018”.


Leia mais na edição desta terça-feira, 13 novembro 2018, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.