Centros regionais da RTP são serviço público, não para "brincar aos partidos"

Centros regionais da RTP são serviço público, não para "brincar aos partidos"

 

Lusa/Aonline   Nacional   31 de Ago de 2011, 19:32

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, considerou hoje que os centros regionais da RTP são serviço público e "não são para andar a brincar aos partidos" como, diz, tem sido feito até agora.

"os centros regionais são serviço público, não são para andar a brincar aos partidos como têm andado a brincar até agora", considerou em declarações aos jornalistas feitas na ilha do Porto Santo, onde se encontra de férias.

"Os centros regionais não são instrumentos de colonização de Lisboa sobre as regiões autónomas, são transmissores de informação do todo nacional para as regiões autónomas e têm de ser também transmissores da informação das regiões autónomas para o restante espaço nacional”, declarou ainda.

O Governo da República assumiu na terça-feira que pretende reduzir os custos com a RTP, nomeadamente nos Açores e na Madeira.

A RTP Açores e a RTP Madeira "têm custos excessivos" e podem trabalhar com menos meios, disse ainda o presidente do conselho de administração da RTP, Guilherme Costa.

Os custos de ambas as televisões, diz o gestor, desceram "significativamente" no ano passado e também vão descer este ano, em valores superiores a um milhão de euros por cada estação.

As emissões da RTP Madeira e da RTP Açores vão ser reduzidas para quatro horas por dia, das 19:00 às 23:00 horas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.