Açoriano Oriental
CDS-PP exige “solução conjunta” para que sub-23 do Santa Clara joguem em São Miguel

O CDS-PP, que integra o Governo dos Açores, considerou que os sub-23 do Santa Clara foram “impedidos” de jogar em São Miguel pelos diretores do Desporto e Educação e exigiu uma “solução conjunta” para reverter a decisão.

CDS-PP exige “solução conjunta” para que sub-23 do Santa Clara joguem em São Miguel

Autor: Lusa/AO Online

“Por responsabilidade direta dos diretores regionais do Desporto e da Educação, a equipa de sub-23 do Santa Clara foi impedida de utilizar o Complexo Desportivo das Laranjeiras e obrigada a competir na ilha Terceira o que, no entendimento do CDS-PP da ilha Terceira, penaliza gravemente a equipa micaelense”, afirma o partido em comunicado.

A 29 de agosto, o Santa Clara anunciou que a equipa de sub-23 do conjunto açoriano vai deixar de jogar em São Miguel para competir na ilha Terceira devido “à impossibilidade de acordo com o poder local”.

Em nota de imprensa assinada pelos presidentes do clube e da SAD, o Santa Clara revelou então que a recém-criada equipa de sub-23 vai jogar no Estádio João Paulo II, em Angra do Heroísmo, já no jogo frente ao Estoril Praia, marcado para 24 de outubro.

O CDS-PP insta, “com caráter de urgência”, para que as secretarias regionais da Saúde e Desporto e da Educação e Assuntos Culturais do Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) encontrem uma “solução conjunta para que a equipa de sub-23 do Santa Clara possa desenvolver a sua atividade desportiva na ilha de São Miguel”.

“Esta decisão vai ter implicações para os clubes terceirenses, não sendo uma opção positiva pelo que deve ser revertida com efeitos imediatos”, alerta o partido.

A comissão política da ilha Terceira do CDS-PP considera que a mudança vai implicar um “aumento substancial dos custos com deslocações e alojamento para o Santa Clara”, além de “afastar a equipa dos seus adeptos”.

O partido, que na região é liderado pelo atual vice-presidente do Governo dos Açores, Artur Lima, avisa que a mudança vai “sobrecarregar a utilização” do estádio João Paulo II, o que “pode por em causa a prática desportiva" naquele recinto a "médio prazo".

O CDS-PP lembra ainda que aquele estádio “necessita de melhoramentos”, o que levou, inclusive, o Lusitânia a disputar os jogos do Campeonato de Portugal no Campo de São Mateus.

“Fica a questão: como é que o Estádio João Paulo II não tem condições para receber os jogos do Sport Club Lusitânia, mas já pode ser utilizado pela equipa sub-23 do Santa Clara?”, lê-se na nota de imprensa.

O Complexo Desportivo das Laranjeiras, localizado em Ponta Delgada, pertence à região e serve como campo de treino da equipa principal do Santa Clara. O espaço recebe ainda as aulas de Educação Física da escola secundária das Laranjeiras e treinos de clubes de atletismo da ilha.​​​​

Antes da decisão, o Santa Clara emitiu um comunicado a criticar as declarações do diretor do Desporto do Governo dos Açores, que em entrevista ao jornal Correio dos Açores explicou que os sub-23 não recebem apoios às deslocações porque não tiveram mérito desportivo no acesso à competição.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados