Somália

Ataques de piratas gorados por manobras evasivas

Ataques de piratas gorados por manobras evasivas

 

Lusa / AO online   Internacional   12 de Nov de 2009, 14:37

Dois navios mercantes foram esta quinta-feira atacados por piratas junto à fronteira entre o Iémen e Oman, mas esses ataques foram gorados graças a manobras evasivas dos navios visados, disse à Lusa o porta-voz da NATO.
Segundo o comandante Santos Fernandes, que falava à Lusa por telefone a bordo da fragata portuguesa "Álvares Cabral", que comanda a operação "Ocean Shield" da NATO na região, as tentativas de abordagem dos piratas ocorreram em águas internacionais, no extremo leste do corredor de navegação recomendado internacionalmente.

"Não houve intervenção por parte dos navios da Nato porque os ataques ocorreram a uma distância relativamente afastada do navio mais próximo da Aliança Atlântica e da coligação", afirmou.

Entre outros incidentes nos últimos dias, o comandante Santos Fernandes assinalou o caso de um cargueiro grego, registado nas Ilhas Marshall e com 22 tripulantes, sequestrado por piratas no oceano Índico a 2200 quilómetros de distância da área de operações da NATO e que se dirige para as costas da Somália.

"Tratou-se do ataque a maior distância da costa da Somália de que há registo, pelo que não permitiu qualquer reacção dos meios militares envolvidos", referiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.