Açoriano Oriental
Escola
Escola Secundária da Lagoa

Preciso ver outras histórias


Nas calma das Lagoas

É difícil. Um dia, temos as pessoas mesmo ao nosso lado e nem sempre as ouvimos. No dia seguinte, percebemos que o nosso egoísmo não é nada, se comparado com as saudades de quem passava os dias connosco. Momentos… Tão simples e tão necessários.

O que mais me assusta é que não tenho muitas palavras para dizer o que sinto, ainda estou a tentar perceber a situação.

É importante manter a escola, claro. Mas neste momento, é o que menos me preocupa… Estou a tentar dar prioridade à minha saúde mental. Porque as coisas não são tão simples como parecem… nunca vão ser. Fechei-me em casa, isolei-me. Não houve outra opção, nem me preparei.

Não consegui dizer que tinha saudades, e ainda não o disse. Vai doer mais, e a maneira como tudo ficou tão vazio, arrepia.

E o que mais magoa é saber que um abraço já não é o que era. Era uma coisa tão usada, tão vista… E agora, tornou-se em tudo o que nos falta. Porque temos de pensar no bem-estar dos outros, e no nosso. E manter a distância já não é frieza, é agora amor.

Mesmo que queiramos dar apoio uns aos outros, agora tudo é frio e calado. Nunca fui fã de chamadas, para que me possam apenas ver, porque não vemos sentimentos através de uma tela. E qualquer pessoa pode parecer bem, quando muitas vezes, se sente sozinha e sem esperança, a pensar no que está por vir. A pura verdade é que nada disto substitui ou regenera a presença de quem queríamos ter por perto. E, acabamos por ficar todos um pouco mais solitários, à deriva.

Olhar nos olhos, sorrir ao mesmo tempo, apanhar uma flor e entregá-la a quem nos significa alguma coisa? Já não se pode demonstrar quase nada… Temos de conter quase tudo.

Vemo-nos uns aos outros através de um computador, pois, é a única solução.

Aulas à distância… Talvez se aprenda, mas não se sente.

Na minha opinião, o essencial não é apenas aprender. Desenvolver a nossa intelectualidade não é tudo.

Antes, esquecíamos a matéria por algum tempo. Aproveitávamos o sol, íamos lá para fora e convivíamos… E, se estivesse difícil aguentar a pressão, havia tempo para nos curarmos, no fim, com algumas lágrimas e muitos abraços.

Agora, é a época difícil. Reparamos na presença de uns e de outros, mas não sabemos o que lhes vai na alma. É isso que mete medo…

Este tempo obriga-nos a ver tudo por outra perspetiva, eu tenho saudades.

E apercebi-me disso quando, no fim da aula, um adeus (antes TÃO comum) foi o suficiente para me fazer chorar um pouco. E pensar, no quanto tudo se tornou frio. E impessoal.

Esperemos que tudo passe, e que possamos ler os outros outra vez. Durante este tempo, li o meu livro várias vezes, agora precisava de ver outras histórias.

 

Mariana Sousa, 10.º Ano

AO Escolas

Oferta Formativa 2020-2021
A opção correta, no momento certo!
 
Escola Profissional da Povoação
EB 1,2,3 / JI das Furnas na X Edição do Concurso IdeiAçores 2020.
Os alunos Dinarte Melo e Luís Afonso Barbosa, participaram nesta edição, em representação da EB1,2,3/JI das Furnas.
 
Escola Básica e Secundária da Povoação
Trabalho letivo em “Dinâmica SOS”
Estamos passando por um tempo onde os planos mudaram por completo de uma forma “rebelde”, uma das coisas foi o método de ensino. Como será que estamos a ver e a sentir esta nova “dinâmica SOS” de trabalho letivo ou atividade escolar? Estou convencida de que o trabalho e o cansaço triplicaram para toda a comunidade escolar. Temos imensos sites a ser testados para que assim as aulas sejam dadas da melhor maneira e, com isso tudo, estamo-nos adaptando aos poucos.
 
Escola Secundária da Lagoa

Notícias AO

PCP/Açores insiste no aumento dos acréscimos regionais ao salário mínimo e pensões
O PCP/Açores vai insistir em medidas que “vão ao encontro dos interesses dos açorianos”, como o aumento do acréscimo regional ao salário mínimo nacional e do complemento regional de pensões, anunciou hoje o partido
 
Circulação de barcos restrita em dois portos da ilha das Flores
A circulação de embarcações no porto de recreio e núcleo de pesca das Lajes das Flores fica interdita a partir das 13:00 de hoje e, no porto de Ponta Delgada, a partir das 09:15 de sexta-feira
 
Organização adia 9.ª edição do Monte Verde Festival para 2021
A nona edição do Monte Verde Festival, que está agendado para o próximo mês de agosto, na Ribeira Grande, foi adiada paara 2021, anunciou a organização
 
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.