Espanha

Zapatero anuncia plano de austeridade para reduzir o défice em 2010


 

Lusa/AO Online   Internacional   30 de Dez de 2009, 17:02

O primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, anunciou hoje que o governo vai aprovar no final de Janeiro um "plano de austeridade muito exigente" para reduzir o défice público e medidas de apoio à economia.

Zapatero, que falava numa conferência de imprensa de balanço do ano político, assegurou que 2010 será o ano da recuperação para Espanha, um dos países da União Europeia mais atingidos pela crise, e manifestou a convicção de uma retoma da criação de emprego no fim do ano.

O governo espanhol vai adoptar a 29 de Janeiro "um plano de austeridade para a administração geral do Estado" que "vai ser muito exigente", disse Zapatero.

Devido à recessão e às ajudas do Estado aos sectores mais atingidos pela crise, "as contas públicas passaram de um excedente para um défice importante e o governo vai corrigi-lo", disse.

O défice orçamental da Espanha nos primeiros onze meses deste ano chegou aos 71,5 mil milhões de euros, o que corresponde a 6,79% do Produto Interno Bruto. Em 2008, o défice espanhol foi de 1,2% do PIB.

Para 2009, o governo espanhol prevê um défice das contas públicas (Estado, administração local, segurança social) de 9,5% do PIB, bastante além do limite de 3% fixado pelo Pacto de Estabilidade europeu. A previsão para o défice em 2010 é de 8,1% do PIB.

No início de Dezembro, a agência de notação financeira Standard & Poor's baixou a classificação da economia espanhola de "estável" para "negativa", dadas as perspectivas para o défice público.

Na conferência de imprensa de hoje, Zapatero assegurou que a Espanha vai regressar aos limites do Pacto de Estabilidade em 2013.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.