Vasco Cordeiro destaca resposta positiva dos jovens ao objetivo de rejuvenescer a Agricultura dos Açores

Vasco Cordeiro destaca resposta positiva dos jovens ao objetivo de rejuvenescer a Agricultura dos Açores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   14 de Jan de 2019, 09:06

O Presidente do Governo destacou a “expressiva resposta dos jovens” ao objetivo estratégico de rejuvenescimento do setor agrícola regional, ao adiantar que já foram aprovadas cerca de 150 candidaturas para a primeira instalação de explorações, num montante de investimento que ronda 5,3 milhões de euros.

Vasco Cordeiro, falava na inauguração da exploração hortícola 'Quinta do Avô Almeida', na freguesia de São Roque, sublinhou, citado em nota, que “precisamos prosseguir e reforçar este rumo, por razões que são simples de entender, como as de garantia de futuro, mas também para ter condições reforçadas que apelem à inovação, a novas abordagens, a melhores qualificações, as quais em muito contribuem para a melhoria da competitividade e, consequentemente, do rendimento dos produtores”.


Refira-se que a exploração hortícola 'Quinta do Avô Almeida', na freguesia de São Roque, concelho de Ponta Delgada, contou com apoios públicos do ProRural+ e apresenta uma forte componente de inovação tecnológica.



No âmbito do ProRural+, a “resposta dos jovens a este desafio de rejuvenescimento da agricultura tem sido bastante expressiva”, assegurou o Presidente do Governo, para quem a inauguração desta nova exploração agrícola constitui, também, um exemplo da parceria entre entidades públicas e privadas na criação das condições para que este tipo de investimento se concretize.



“Não é suficiente um Governo - qualquer que ele seja - criar incentivos ao investimento privado se não tiver, do outro lado, empresários que sejam capazes, com o seu empreendedorismo e trabalho, de agarrar estas oportunidades e concretizá-las”, realçou Vasco Cordeiro.



Nesse sentido, adiantou que, também no âmbito do ProRural+, estão aprovados investimentos de perto de 70 milhões de euros, montante que demonstra que a Região tem “empresários agrícolas que assumem o risco e esta vontade empreendedora de desenvolver bons projetos” nas várias áreas deste setor.


Vasco Cordeiro assegurou, por outro lado, que se verifica nos Açores uma “mudança tranquila da realidade da agricultura regional”, fruto da aposta crescente um pouco por todas as ilhas na diversificação agrícola.



Nesta área, constata-se que, no ProRural+, 15 por cento do investimento dos projetos candidatados por privados na Região dizem respeito à hortifruticultura, enquanto no anterior Quadro Comunitário de Apoio, foi apenas nove por cento, indicou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.