Cimeira

UE leva à cimeira do G20 proposta de reforma

UE leva à cimeira do G20 proposta de reforma

 

Lusa / AO online   Economia   7 de Nov de 2008, 17:59

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, disse em Bruxelas que a União Europeia vai levar à cimeira do G20 em Washington uma proposta de reforma profunda do sistema financeiro global, mas equilibrada, sem “obsessão regulamentadora”.
Reunidos esta sexta-feira numa cimeira informal de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, os 27 concordaram sobre as propostas gerais a apresentar em Washington para a reforma da arquitectura do sistema financeiro global, designadamente através de instrumentos de regulação e supervisão, mas que terão de funcionar nos “limites do bom-senso e equilíbrio”, segundo José Manuel Durão Barroso.

    “Como ficou claro na reunião de hoje, não podemos passar de uma situação em que, em alguns casos, não havia qualquer regulação, para uma obsessão regulamentadora que seria negativa também para o funcionamento dos mercados”, sublinhou o presidente do executivo comunitário, admitindo todavia a necessidade de “haver regras para disciplinar” os mercados.

    “Vamos levar esta mensagem a Washington e vamos trabalhar com os nossos parceiros norte-americanos e com outros no sentido de haver uma regulação equilibrada, que seja sensível, que melhore o funcionamento dos mercados, mas que não mate, que não destrua a vitalidade dos próprios mercados”, disse.

    Durão Barroso rejeitou a ideia de que a UE tenha recuado em relação à sua postura inicial ambiciosa de uma "refundação do capitalismo", como lhe chamou o presidente em exercício da UE, o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy.

    “Estamos a promover uma verdadeira reforma do sistema financeiro global, através de princípios como a transparência, como a responsabilização, como a supervisão por cima das fronteiras nacionais e também procurando evitar que qualquer actor relevante escape aos mecanismos de regulação, supervisão ou transparência”, disse.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.