Treinador do Tondela quer “meter a quarta” vitória frente ao Sporting


 

Lusa/Ao online   Futebol   5 de Jan de 2019, 20:47

O treinador do Tondela, Pepa, disse este sábado que quer “meter a quarta” vitória frente ao Sporting, equipa que quer “enfrentar olhos nos olhos”, em encontro da 16.ª jornada da I Liga de futebol marcado para segunda-feira.

“Sei que se valoriza muito em termos mediáticos, mas, para nós, é mais um jogo. Temos noção dos holofotes, mas, acima de tudo, queremos desfrutar do jogo e, lá dentro, são 11 contra 11 e queremos muito, muito, a vitória, meter a quarta. Vamos em três vitórias, então vamos embora atrás da quarta. É o que queremos, o nosso pensamento é a vitória”, assumiu Pepa.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo frente ao Sporting, agendado para as 19:00 de segunda-feira, no Estádio João Cardoso, em Tondela, o técnico lembrou que o ano começou da melhor forma, com uma vitória, frente ao Santa Clara (2-1), nos Açores, na 15ª jornada.

“Começámos o ano como queríamos, com uma vitória. Não gosto muito de dizer que haja algum balão de oxigénio, isso não existe para aqui, existe acima de tudo confiança, ansiedade que chegue o jogo, sorriso na cara, desfrutar do momento e enfrentar o Sporting olhos nos olhos”, esclareceu.

Sobre o adversário, o segundo na classificação geral, o treinador ‘auriverde’ disse ter noção que “é uma equipa que, desde que chegou este treinador (Marcel Keiser), tem nove vitórias em 10 jogos e marcou sempre, tirando em Guimarães”.

“Marca sempre dois golos ou mais, é uma equipa que tem muita facilidade em marcar golos”, prosseguiu, acrescentando: “A verdade é que também só houve um jogo em que não sofreu, num jogo para a Liga Europa, mas é uma equipa muito virada para a frente e que mudou, acima de tudo, a forma de reagir à perda (de bola) e é aí que também temos de estar focados”.

Pepa sabe que “o Sporting vai ter mais bola” e, por isso, disse que o Tondela “não tem problemas nesse aspeto,” porque “sabe-se organizar, sabe sofrer”, o que leva o treinador ‘auriverde’ a avisar a equipa de Alvalade que “vai encontrar aqui uma equipa muito aguerrida e que não tem problema em não ter bola”.

“Agora, temos é de saber depois o que fazer com ela. Vai ser o segredo para conseguirmos ganhar o jogo e vamos ter de sair daquela pressão que o Sporting faz muito forte na reação à perda, esse vai ser o segredo, porque tudo o resto sabemos o que vamos encontrar e vamo-nos preparar muito bem para isso, para essa forma de jogar do Sporting”, avançou.

O técnico do Tondela avançou também que, como o novo Sporting, de Keiser, também a sua equipa é forte nos “ataques rápidos, velocidade e verticalidade” e isso faz com que, no seu entender, estejam em confronto “duas forças engraçadas” no jogo.

Pepa deixou ainda em aberto o desejo manifestado por Pité de entrar nesta jornada, depois de marcar dois golos frente ao Santa Clara, que levou o Tondela à vitória por 2-1, afirmando que conta “com todos, porque aquilo que aconteceu com o Pité pode acontecer com qualquer jogador, é sinal de trabalho”.

“Gosto de ter dessas dores de cabeça. O melhor que pode acontecer é um treinador chegar e ter dificuldades na convocatória, ter dores de cabeça para o ‘onze’. Fiquei muito satisfeito pelo Pité, porque tem tido poucos minutos, tem tido poucas oportunidades e sou eu que tomo as opções e sempre com consciência tranquila”, reagiu o treinador.

O Tondela, 14.º classificado, com 15 pontos, e o Sporting, segundo, com 34, defrontam-se na segunda-feira, no Estádio João Cardoso, em Tondela, partir das 19:00, em jogo da 16ª jornada da I Liga de futebol.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.