Supremo tribunal aceita examinar recurso de Suu Kyi


 

Lusa / AO online   Internacional   4 de Dez de 2009, 10:18

O Supremo Tribunal da Birmânia aceitou examinar um recurso da oposicionista e prémio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi contra a sua condenação a 18 meses suplementares de prisão domiciliária, disseram esta sexta-feira fontes oficiais.
"Os advogados (de Suu Kyi) deverão apresentar as suas conclusões a 21 de Dezembro", referiu a fonte, a coberto do anonimato.

A líder oposicionista, de 64 anos, foi condenada a três anos de prisão e trabalhos forçados, em Agosto, por ter recebido em sua casa um norte-americano que conseguiu chegar a nado à residência, situada nas margens de um lago.

A pena foi imediatamente comutada em prolongamento da sua detenção domiciliária, o que a exclui do cenário político das eleições previstas para 2010.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.