SNS e utentes compram mais e gastam menos na farmácia

SNS e utentes compram mais e gastam menos na farmácia

 

Lusa/AO online   Economia   29 de Ago de 2012, 15:02

Os portugueses gastaram este ano menos 200 milhões de euros em medicamentos, período durante o qual o Estado também poupou 70 milhões de euros, segundo dados do Observatório do Medicamento e Produtos de Saúde.

O relatório sobre o mercado total e mercado de medicamentos genéricos da autoridade que regula o setor do medicamento (Infarmed) revela que o mercado total de medicamentos vendidos em farmácias comunitárias diminuiu 11,6% no primeiro semestre deste ano (1,54 mil milhões de euros), face ao período homólogo (1,74 mil milhões de euros).

Este decréscimo não traduz uma diminuição da venda de medicamentos, já que o número de embalagens vendidas subiu 2,7%, o que corresponde a mais 3,7 milhões de embalagens vendidas.

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) também poupou nos encargos com medicamentos entre janeiro e julho de 2012, tendo gasto 706 milhões de euros, menos 9% do que os 775,9 milhões de euros gastos no mesmo período do ano passado.

O relatório revela contudo ter havido um aumento de 4,3% nos encargos do Estado com medicamentos entre junho e julho deste ano.

No entanto, não considera “significativo” este crescimento mensal, uma vez que a evolução do mercado se mantém negativa e o mês de julho manifesta uma redução de 16,4% face ao mês homólogo.

O preço de venda ao público (PVP) baixou entre janeiro e julho deste ano 8,1%, face aos primeiros seis meses de 2011, o que se traduziu numa redução de 7,7% dos encargos do SNS com medicamentos e de 8,8% dos encargos dos utentes.

O segmento dos genéricos no mercado total, no primeiro semestre de 2012, registou uma redução de 20,4% em valor e um crescimento de 18,7% em volume, face a igual período de 2011.

No mercado do SNS, o segmento dos genéricos apresentou neste semestre uma diminuição de 15,1% em valor e um aumento de 18,9% em volume, comparativamente com o período homólogo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.