Sindicato regista "abertura "mas mantém greve na Cofaco


 

Paulo Faustino   Regional   5 de Out de 2007, 10:00

O Sindicato dos Trabalhadores de Alimentação, Bebidas e Similares, Comércio, Escritórios e Serviços dos Açores (SABCES) vai manter a greve que convocou para os próximos dias na Cofaco.
O Sindicato dos Trabalhadores de Alimentação, Bebidas e Similares, Comércio, Escritórios e Serviços dos Açores (SABCES) vai manter a greve que convocou para os próximos dias na Cofaco, mesmo depois de ontem ter reunido com representantes da nova administração da conserveira açoriana, agora na posse do grupo inglês Stone Holding.
O encontro de ontem não foi conclusivo, tanto que o SABCES não irá alterar a paralização nas três fábricas da Cofaco (em São Miguel, Faial e no Pico), prevista entre as zero horas do dia 12 e as 24 horas do dia 15 deste mês, a que se junta um pré-aviso de greve para o dia 18.
De qualquer forma, Vítor Silva, responsável pelo Sindicato, registou, com agrado, uma mudança de postura da administração, tendo em vista a defesa dos interesses dos trabalhadores. Sobretudo no que se refere à igualdade do valor do subsídio de alimentação entre o pessoal de escritório e da fábrica, bem como  a possibilidade dos operários progredirem nas suas carreiras profissionais, com direito a “dignificação e qualificação”.
“A posição em relação ao que vinha a acontecer nos últimos tempos foi, de facto, alterada e a empresa mostrou alguma abertura a novas negociações”, sublinhou Vítor Silva. Este dirigente sindical interpreta como positivo o facto dos representantes da administração, embora sem se comprometerem com a adopção de novas políticas laborais, compreenderem as reivindicações do sindicato. “No futuro, iremos negociar, só que a abertura não foi ao ponto de alterarermos a greve”, acentuou Vítor Silva. A representação da Stone Holding não falou com os jornalistas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.