Dia Mundial da Sida

Sida atingiu mais de 33 mil portugueses

Sida atingiu mais de 33 mil portugueses

 

Lusa/AOonline   Nacional   1 de Dez de 2008, 09:23

O Dia Mundial da Sida assinala-se hoje pela vigésima vez em todo o mundo, uma efeméride que visa lembrar uma infecção que já atingiu mais de 33 mil pessoas em Portugal desde 1983
Só no Centro de Aconselhamento e Detecção do VIH/SIDA do Porto, que funciona há seis anos, já atendeu 20 mil pessoas, disse  o coordenador da estrutura, Luís Pimentel.

    A maioria dos atendimentos - 15 mil - ocorreram nos últimos dois anos, em resultado da criação de uma unidade móvel, que completa o trabalho da unidade fixa da Rua da Constituição, referiu Luís Pimentel.

    Segundo Luís Pimentel, a unidade móvel dá particular atenção a grupos que o Centro de Aconselhamento e Detecção considera de maior vulnerabilidade, como pessoas que se prostituem e sem-abrigo, num trabalho articulado com algumas organizações não governamentais.

    Luís Pimentel afirmou que a preocupação central do Centro de Aconselhamento e Detecção é, mais do que incutir o medo, promover comportamentos de preservação da saúde, pelo que privilegia o aconselhamento e a distribuição de preservativos.

    "A eficácia da prevenção passa pelo esclarecimento e orientação personalizada para a adopção de comportamentos saudáveis e sobre formas de evitar situações de risco, bem como pelo apoio emocional aos seropositivos, garantido o encaminhamento para serviços hospitalares especializados", sublinhou.

    "Um conhecimento precoce sobre a infecção permite que se inicie o tratamento nas melhores condições, possibilitando um aumento significativo da esperança e qualidade de vida, evitando novas reinfecções e a transmissão do vírus a outros", acrescentou.

    Para assinalar o Dia Mundial de Luta Contra a Sida, que hoje se assinala, o Centro de Aconselhamento efectua o teste rápido para detecção da infecção a todos os interessados na sua unidade móvel, estacionada numa artéria central do Porto, a Rua de Santa Catarina.

    O aconselhamento e teste rápido são realizados de forma anónima e gratuita.

   



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.