Economia

Senado aprova lei orçamental para financiar Estado até Setembro de 2012

Senado aprova lei orçamental para financiar Estado até Setembro de 2012

 

LUSA/AOnline   Economia   17 de Dez de 2011, 20:13

O senado norte-americano adotou hoje um pacote de medidas, de mais de um bilião de dólares (766 mil milhões de euros) para financiar o Estado federal até 30 de setembro de 2012, evitando uma paralisia dos serviços administrativos.

Os senadores aprovaram as medidas por 67 votos a favor e 32 contra, depois de uma votação similiar na Câmara dos Representantes na sexta-feira, de 915 mil milhões de dólares (701 mil milhões de euros) em despesas, avançam as agências internacionais.

Falta agora que o presidente Barack Obama promulgue estas medidas que incluem os 915 mil milhões de dólares de despesas adotados pelos Representantes na sexta-feira, bem como os 126,5 mil milhões (96,9 mil milhões de euros) para operações imprevistas no estrangeiro, essencialmente para o exército.

Os líderes da Câmara dos Representantes e do Senado chegaram a acordo na noite de quinta-feira sobre as medidas orçamentais, evitando o encerramento de certos serviços administrativos que, na ausência de entendimento, ficariam interrompidos à meia-noite de sexta-feira.

A Câmara dos Representantes votou uma medida de financiamento provisório de 24 horas para ganhar mais tempo.

As medidas agora adotadas financiam o funcionamento dos Departamentos da administração federal.

Uma paralisia do Estado federal, que poderia ter ocorrido antes dos feriados de Natal, teria um impacto nefasto na economia do país, no desemprego, que continua elevado (8,6 por cento), e no crescimento, ainda fraco.

Nem os republicanos nem os democratas, que estão já em campanha para as eleições presidenciais de novembro de 2012, conseguiram ultrapassar à última hora este braço de ferro quanto às leis orçamentais, à semelhança do que tem vindo a suceder.

Em março, abril e depois em setembro, o Congresso conseguiu evitar o encerramento dos serviços governamentais norte-americanos com acordos de última hora.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.