Açoriano Oriental
Requalificação da frente marítima da cidade da Horta está atrasada

As obras de requalificação da frente marítima da cidade da Horta adjudicadas por 1,5 milhões de euros à firma Pedro Serôdio Engenharia, estão atrasadas devido a dificuldades do empreiteiro, revelou o presidente do município.

article.title

Foto: Marco Pimentel/AO
Autor: Lusa/AO online

Segundo José Leonardo Silva, presidente da Câmara Municipal da Horta, que é a dona da obra, o atraso na conclusão dos trabalhos levou a autarquia a deliberar, em reunião de câmara, prorrogar por mais 90 dias o prazo para a conclusão dos trabalhos, que deverão ficar prontos até março.

"Se a empresa não concluísse a obra, nós teríamos de contratar um novo empreiteiro e seriam mais seis ou sete meses só para contratações e isso seria muito tempo. Por isso, a nossa decisão foi prorrogar por mais 90 dias o prazo para a conclusão das obras, esperando que elas fiquem prontas até março", explicou o autarca socialista.

A primeira fase de requalificação da frente mar da cidade da Horta inclui a intervenção no adro da igreja das Angústias (já concluída), a remodelação do Largo do Infante (a sala da visitas da cidade) e a construção de um parque de estacionamento (silo-auto) na Rua de São João, para reduzir o trânsito da zona baixa da cidade (estas duas últimas ainda por concluir).

A prorrogação do prazo de entrega da obra não terá custos acrescidos para a Câmara da Horta, explicou o seu presidente, sublinhando que "o acordo" assinado entre ambas as partes determina que "todas as despesas, mesmo com a própria fiscalização, serão da responsabilidade do empreiteiro".

Entretanto, o município está já a ultimar o lançamento da segunda fase da obra, incluindo a requalificação da Avenida 25 de Abril e a construção de um novo jardim, que deveria ter sido adjudicada em 2019, mas cujo projeto está ainda em fase de "revisão".

"Estamos a lançar o concurso. Houve uma alteração da lei e tivemos, obrigatoriamente, de fazer uma revisão do projeto, mas mal esteja concluída esta fase vamos lançar a obra a concurso", sublinhou o autarca.

Ao todo, a Câmara Municipal da Horta prevê investir, ao longo dos próximos anos, mais de 10 milhões de euros na requalificação da frente mar da cidade.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.