Raide aéreo da NATO causa baixas civis


 

Lusa/AOonline   Internacional   21 de Set de 2007, 10:14

A força da NATO no Afeganistão anunciou hoje ter matado civis, sem precisar o número, num raide aéreo realizado na quarta-feira visando talibãs no sul do país.


    "Tragicamente, na quarta-feira, houve um certo número de vítimas civis num recontro" que durou "várias horas" no vale de Gereshk, na província muito instável de Helmand, indica um comunicado, datado de quinta-feira mas apenas recebido hoje de manhã, da Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF) sob comando da NATO.

    "Os talibãs atacaram a ISAF (…) e pedimos apoio aéreo para neutralizar a ameaça", lê-se no comunicado. "A ISAF ignorava a presença de civis nos arredores da zona alvo e parece que, infelizmente, um certo número de pessoas que não estavam a combater foram apanhadas no meio da emboscada e foram mortas", indica a nota.

    "Tomamos todas as precauções possíveis para evitar perdas civis nas nossas operações e advertimos antecipadamente as populações sempre que seja possível", explicou o comandante Antony McCord, porta-voz do comando sul da NATO, anunciando que foi aberto um inquérito ao incidente.

   

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.