Quatro jovens suspeitos de morte de homem são hoje presentes a Tribunal


 

Lusa / AO online   Nacional   29 de Out de 2007, 10:33

Os quatro jovens detidos domingo pela Polícia Judiciária (PJ) na sequência da morte de um homem em Borralheira de Orjais, Covilhã, são esta segunda-feira presentes ao juiz do Tribunal da Covilhã para um primeiro interrogatório.
Fonte da PJ da Guarda adiantou à Agência Lusa que os suspeitos, com idades compreendidas entre os 17 e os 22 anos, serão presentes a Tribunal a partir das 10:00 (hora local) para um primeiro interrogatório e aplicação de eventual medida de coacção.

Segundo Mário Bento, coordenador da PJ da Guarda, para além dos quatro suspeitos, os inspectores que investigam o caso, também identificaram mais três pessoas.

Adiantou que os suspeitos "são filhos de emigrantes e outros residem na aldeia".

A vítima, um homem com cerca de 40 anos residente naquela localidade, considerada pelas autoridades policiais como sendo "uma pessoa indefesa", foi encontrada morta pelas 06:20 de domingo (hora local), amarrada a uma viatura e ao gradeamento de um café no centro de Borralheira de Orjais, freguesia de Teixoso.

O alerta foi dado para o Centro Distrital de Operações e Socorro de Castelo Branco (CDOS) e o cadáver transportado para a morgue do Hospital da Covilhã.

A GNR da Covilhã também esteve no local da ocorrência, mas o caso transitou posteriormente para a PJ da Guarda.

O coordenador da PJ da Guarda, Mário Bento, remete mais esclarecimentos para um comunicado que será emitido após os interrogatórios judiciais que terão início pelas 10:00 (hora local) no Tribunal Judicial da Covilhã.

No entanto, habitantes da aldeia disseram à Lusa que o indivíduo terá sido alvo de uma brincadeira de um grupo, "coisa que já não era a primeira vez que acontecia", referiram.

As causas da morte só vão ser determinadas pela autópsia que está marcada para esta segunda-feira, no gabinete de medicina legal do Hospital da Covilhã.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.