Campeonato das Profissões

Quatro jovens açorianos integram "selecção nacional"


 

Lusa / AO online   Regional   9 de Nov de 2007, 17:25

Quatro jovens açorianos integram a "selecção nacional" de 16 elementos que participa, a partir de domingo, no Campeonato Internacional das Profissões, no Japão, uma competição bianual que premeia a excelência da qualificação profissional.
A equipa lusa, seleccionada em Março durante o campeonato nacional das profissões, vai competir em 16 áreas, com destaque para a estética, em que Portugal estará representado pela primeira vez.

Para o director da Escola Profissional das Capelas, na ilha de São Miguel, estabelecimento que formou os quatro açorianos seleccionados, trata-se de um evento de prestígio, que, além de enriquecer o currículo dos participantes, contribui para motivar outros jovens a aplicarem-se na sua formação.

Artur Veríssimo explicou à agência Lusa que cabe a cada escola designar os seus melhores alunos para participarem nos campeonatos regionais e nacionais das profissões, mas "cada formando pode auto propor-se".

Carpintaria, Estética, Restaurante e Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) são as modalidades que os jovens açorianos vão disputar, durante um evento com um limite de idade de 22 anos.

Sublinhando que todos os participantes têm hipóteses de vencer as provas em que concorrem, Artur Veríssimo explicou que, além da preparação prática, todos os participantes nacionais receberam apoio psicológico.

"Às vezes é a parte psicológica que decide quem vence no final", afirmou o director da escola de formação profissional, com muitos formandos distinguidos em provas regionais, nacionais e internacionais nos últimos anos.

Fábio Frias, 22 anos, um dos quatro jovens açorianos que vai ao Japão, adiantou à Lusa ter ficado surpreendido por ter sido apurado no campeonato nacional na área de restauração, por considerar que todos os outros participantes "eram muito bons".

   Há quatro anos que trabalha em hotelaria, após ter terminado o curso de mesa bar na Escola Profissional das Capelas, e, pela primeira vez, participa numa competição de âmbito internacional, onde vai desempenhar várias tarefas como servir à mesas, decantar vinhos e preparar arranjos florais, o que obriga a "levar na bagagem quatro fatos".

Prometendo dar o seu máximo para, pelo menos, obter um diploma de excelência, Fábio Frias confessou que o pior vai ser mesmo as 12 horas de viagem até ao Japão.

Para Tiago Pacheco, 21 anos, que participa também pela primeira vez neste tipo de evento, esta oportunidade constitui uma mais valia para o enriquecer o currículo e ganhar experiência, até porque ambiciona ser formador de Tecnologias de Informação e Comunicação.

"Estou ciente que não vai ser fácil, porque o Japão está bastante à frente ao nível das tecnologias, mas não me vou deixar intimidar", afirmou determinado Tiago Pacheco, para quem a formação profissional que recebeu ao longo de três anos o preparou bem.

O técnico de informática, que se auto propôs participar no campeonato, revelou que, apesar da pressão a que vai estar sujeito durante as provas, vai manter a serenidade e aplicar todos os conhecimentos adquiriu para obter o melhor resultado possível.

A 39ª edição do Campeonato Internacional das Profissões decorre de 11 a 21 de Novembro em Shizuoka, no Japão, e vai premiar com medalhas de ouro, prata, bronze e diplomas de excelências os melhores profissionais.

A Escola Profissional das Capelas, formada em 1976, ministra 31 cursos de formação profissional em áreas como electricidade, construção civil, informática, mecânica e hotelaria, contando com um total de 458 alunos.

Os jovens açorianos que integram a “selecção” lusa integraram a equipa dos Açores que, no último campeonato nacional, obteve dez medalhas, cinco das quais de ouro.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.