Mau Tempo/Açores

PS aguarda resposta de Bruxelas desde 03 de outubro sobre apoios

PS aguarda resposta de Bruxelas desde 03 de outubro sobre apoios

 

AO Online/ Lusa   Internacional   20 de Out de 2019, 19:42

O Partido Socialista indicou este domingo que está a aguardar desde 03 de outubro uma resposta da Comissão Europeia sobre uma avaliação aos prejuízos causados pelo furacão ‘Lorenzo’ nos Açores e possíveis apoios financeiros.

Em declarações à agência Lusa, o eurodeputado do PS Manuel Pizarro afirmou que, após o furacão ‘Lorenzo’ ter passado pelos Açores, o partido “questionou de imediato a Comissão Europeia sobre a forma como avaliava os danos ocorridos” e se “iria ativar os mecanismos financeiros” para apoio na resolução dos problemas, sobretudo na reconstrução do Porto das Lajes das Flores.

“É muito importante que a Comissão Europeia tenha consciência da gravidade dos impactos do furacão e ative os recursos que existem, tendo em conta que os Açores são uma das regiões ultraperiféricas da Europa”, frisou, acrescentando que o PS aguarda “desde o dia 03 de outubro uma resposta da Comissão Europeia”.

O eurodeputado socialista considerou que a resposta da Comissão Europeia “está dentro do prazo aceitável” e que duas semanas não é “um período excessivo para uma avaliação”, além de se estar em período de instalação da nova Comissão Europeia, podendo “daqui resultar alguma perturbação”.

No entanto, ressalvou que tem de “se tornar claro que a União Europeia não vai faltar aos açorianos nesta altura de dificuldade”, sendo por isso “necessário continuar a insistir numa resposta”, que deve ser “o mais rápida, clara e firme possível”.

A passagem do furacão `Lorenzo´ pelos Açores, na madrugada e manhã de dia 02 de outubro, provocou mais de 250 ocorrências e obrigou ao realojamento de 53 pessoas, causando prejuízos de cerca de 330 milhões de euros, de acordo com o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

Segundo as autoridades locais, os prejuízos foram causados “em várias áreas como infraestruturas portuárias e de apoio a atividade portuária, rede viária, equipamentos públicos, na habitação, nas pescas, na agricultura e no setor empresarial privado”.

O governante declarou que a situação do Porto das Lajes das Flores “assume maior gravidade, tendo em conta o grau de destruição completa que se verificou”, estimando-se que o prejuízo registado “possa ascender a mais de 190 milhões de euros”.

O governo açoriano já pediu ajuda financeira ao Estado devido à passagem do furacão ‘Lorenzo’ e a ativação do Fundo de Solidariedade da União Europeia com vista a um apoio correspondente a 2,5% dos prejuízos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.