Açoriano Oriental
PS/Açores quer região com melhores índices de qualificação

O líder do PS/Açores, Francisco César, disse ter a ambição de, no “espaço de uma geração”, ter no arquipélago melhores índices de qualificação, salientando a importância de dar prioridade à educação.

PS/Açores quer região com melhores índices de qualificação

Autor: Lusa/AO Online

O dirigente do maior partido da oposição no arquipélago esteve hoje reunido com o conselho executivo da Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, adiantando aos jornalistas no final do encontro ter a “ambição de, num espaço de uma geração, ter índices de qualificação melhores do que os concorrentes, nomeadamente da União Europeia”.

“Se nos mobilizarmos, comunidade educativa, Governo Regional, autarquias, clubes desportivos, instituições particulares de solidariedade social e trabalharmos durante uma geração afincadamente, garanto-vos que não é difícil resolver este assunto”, afirmou o líder do PS/Açores.

Francisco César, que foi eleito no fim de semana líder do PS nos Açores, referiu que na região existe 21,7% de abandono escolar precoce, sendo que o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) “quer em 2030 alcançar cerca dos 15%”.

Contudo, a meta do PS “não é chegar perto daqueles que são concorrentes” dos Açores, mas “ser melhores”, salientou.

De acordo com Francisco César, os Açores carregam “uma mochila às costas pesada que tem a ver com as carências de qualificação” existentes na região, defendendo que em “comunidades pequenas, diferenciadas, cada uma com o seu problema”, o “mais pequeno recurso pode fazer toda a diferença”.

Referindo-se especificamente à Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe, o líder do PS/Açores notou que, apesar da infraestrutura e de pessoas com vontade de trabalhar, “ainda existe quase o dobro da média regional de abandono escolar precoce”, apesar de os números terem melhorado a seguir à pandemia de covid-19.

Francisco César destacou ainda o problema da falta de assistentes operacionais nas escolas da região, recordando que parlamento açoriano aprovou um diploma sobre o estatuto do pessoal educativo que aguarda ainda regulamentação pelo Governo Regional para se ter uma bolsa de ilha desses profissionais.

Por outro lado, acrescentou, há que “perceber os problemas de cada comunidade”, sendo que a de Rabo de Peixe “tem problemas em particular, como as dependências”.

O dirigente socialista fez ainda referência ao programa para combate ao insucesso escolar da Câmara Municipal da Ribeira Grande, mas alertou que é necessário “mobilizar mais recursos”, para além dos meios da Segurança Social e da Secretaria Regional da Educação.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados