Açoriano Oriental
Proteção de emergência do porto nas Flores adjudicada por 18,6 ME

O Governo dos Açores anunciou, esta sexta-feira, que a obra de proteção intermédia do Porto das Lajes das Flores, destruído com a passagem recente do furacão Lorenzo, foi adjudicada por 18,6 milhões de euros.

article.title

Foto: Açoriano Oriental/Ana Carvalho Melo
Autor: Lusa/AO Online

Em nota à imprensa, o executivo indica que a empreitada foi adjudicada ao consórcio Sacyr Somague e à Tecnovia Açores, e o prazo indicado para a execução da obra é de 18 meses.

"O consórcio tem agora um prazo de 10 dias úteis para apresentação de documentos de habilitação e prestação da caução, seguindo-se a assinatura do contrato", é referido ainda, acrescentando o Governo Regional que o objetivo da obra é garantir "melhores condições de abastecimento por via marítima" ao porto.

Segundo o executivo, a empreitada envolve, entre outros, “o reforço do troço inicial do molhe, prioridade definida pela empresa Portos dos Açores e que tem por objetivo assegurar as condições de segurança necessárias para a utilização do terrapleno portuário e da estrada de acesso ao porto".

Recentemente entrou ao serviço o navio “Malena”, fretado pelo Governo Regional por um período de três meses, com opção de extensão do prazo, e que tem colmatado a ausência de chegada de mercadoria por via marítima - com recursos a tráfego local - à ilha das Flores.

Durante a passagem do Lorenzo no arquipélago, em outubro, foram registadas 255 ocorrências e 53 pessoas tiveram de ser realojadas, num total de cerca de 330 milhões de euros de prejuízo, segundo o executivo açoriano.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.