Assembleia Legislativa Regional

Proposto reforço de apoios às deslocações dos alunos do Corvo

Proposto reforço de apoios às deslocações dos alunos do Corvo

 

Lusa / AO online   Regional   15 de Jul de 2010, 11:59

O Grupo Parlamentar do PS na Assembleia Legislativa dos Açores propôs esta quinta-feira um reforço dos apoios às deslocações dos alunos do Corvo para outras ilhas, como alternativa à implementação do ensino secundário na mais pequena ilha do arquipélago.
A deputada socialista Cláudia Cardoso, numa conferência de imprensa realizada na sede do parlamento regional, na Horta, Faial, frisou que a proposta pretende aumentar as ajudas financeiras aos estudantes do Corvo que têm que se deslocar para outras ilhas devido à inexistência de ensino secundário na sua ilha.

O Corvo, com uma população inferior a 500 pessoas, é a única ilha do arquipélago dos Açores que não tem ensino secundário, tendo Cláudia Cardoso considerado "inviável" a proposta apresentada pelo deputado regional do PPM, Paulo Estêvão, para a introdução deste grau de ensino a partir do ano lectivo 2012/2013, atendendo ao reduzido número de alunos.

No ano lectivo anterior frequentaram a Escola Básica do Corvo 33 alunos, dos quais 18 no primeiro ciclo, nove no segundo ciclo e seis no terceiro ciclo, não tendo existido matrículas no nono ano de escolaridade.

Para o PS/Açores, a criação do ensino secundário no Corvo implicaria um leque “significativamente diversificado de oferta formativa” e uma “bateria de professores”, o que tornaria “impraticável” assegurar uma oferta consentânea com os interesses dos alunos.

Nesse sentido, a bancada parlamentar socialista defende que o governo regional consagre um “apoio integral” às deslocações dos alunos do Corvo que frequentem o ensino secundário regular em qualquer uma das unidades orgânicas do arquipélago.

Este apoio, cujo montante não está ainda estabelecido, inclui seis passagens aéreas por aluno em cada ano lectivo (duas para cada período), apoios à aquisição de material escolar, alimentação e outras despesas.

“O Grupo Parlamentar do PS/Açores pretende assim assegurar melhores condições para os alunos estudarem fora da sua ilha, mas também melhorar os meios de ensino para os alunos cujas famílias legitimamente decidirem manter os seus filhos no Corvo”, frisou Cláudia Cardoso.

Confrontado com a proposta, o deputado regional Paulo Estevão, eleito pelo Corvo, escusou-se a comentar, alegando que a Assembleia Legislativa Regional vai analisar na sessão plenária que decorre até sexta feira a proposta que apresentou para a criação do ensino secundário no Corvo e não a que o PS hoje divulgou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.