Educação Visual

Professores preocupados com novo currículo do Ensino Básico

Professores preocupados com novo currículo do Ensino Básico

 

Lusa / AO online   Regional   30 de Nov de 2009, 17:23

A Associação de Professores de Educação Visual e Tecnológica nos Açores manifestou-se "muito preocupada" com as implicações do novo currículo para o Ensino Básico na região, alegando que as alterações "atiram para segundo plano as disciplinas artísticas".
"A secretaria regional da Educação vai apresentar, num futuro próximo, um conjunto de propostas que alteram o currículo regional e a matriz curricular no Ensino Básico. Temos grandes preocupações a este nível, porque há uma série de alterações que não nos agradam de todo", afirmou Paulo Araújo, da direcção dos Açores da Associação de Professores de Educação Visual e Tecnológica.

Paulo Araújo falava aos jornalistas após um encontro com o deputado regional do PCP/Açores, Aníbal Pires, no âmbito de uma série de audiências que a associação tem vindo a promover junto dos partidos com assento na Assembleia Legislativa Regional.

Segundo Paulo Araújo, há "uma falta da dimensão plural com as alterações, assistindo-se a uma menor valorização das disciplinas das áreas artísticas e do saber científico, em virtude do reforço das disciplinas consideradas nucleares".

De acordo com a Associação de Professores de Educação Visual e Tecnológica, o currículo nacional "continua a manter uma ênfase grande nas disciplinas e nas áreas curriculares não disciplinares do saber fazer", enquanto na região "há o reforço do número de horas da matemática e do português e o desaparecimento de algumas áreas curriculares como a área de projecto e o estudo acompanhado, embora substituídas por outras".

"Não estamos de acordo com este desenho curricular", frisou Paulo Araújo, alertando que a experiência "já implementada este ano lectivo", aponta no sentido de "atirar para segundo plano as disciplinas artísticas".

Na sua perspectiva, "é completamente impensável que não exista uma área específica no corpo do currículo ao nível do 3º ciclo, porque pura e simplesmente desapareceu, pois é uma disciplina de opção".

A associação vai também reunir esta semana com o grupo parlamentar do PS e Bloco de Esquerda.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.