União Europeia

Portugal "totalmente insatisfeito" com proposta de Bruxelas para pescas

Portugal "totalmente insatisfeito" com proposta de Bruxelas para pescas

 

Lusa/AO online   Economia   14 de Dez de 2010, 11:10

Portugal indicou esta terça-feira, em Bruxelas, que ainda está “totalmente insatisfeito” com a última proposta de compromisso sobre as possibilidades de pesca em 2011 apresentada pela Comissão Europeia, nomeadamente no que diz respeito às possibilidades de captura de pescada e tamboril.
“Estamos totalmente insatisfeitos com a Comissão [Europeia] no que se refere à pescada e ao Lagostim”, resumiu o ministro da Agricultura e Pescas, António Serrano, que espera agora uma nova proposta de Bruxelas.

Os ministros responsáveis pelas pescas europeias iniciaram segunda-feira em Bruxelas uma maratona de negociações para definir os totais admissíveis de captura (TAC) nos mares europeus e as quotas nacionais em cada uma das zonas marítimas definidas.

Segundo o responsável governamental português, o executivo comunitário avançou com uma redução do número de dias permitidos à pesca da pescada e do lagostim, o que é inaceitável para Lisboa visto que essas embarcações pescam outro tipo de espécies que têm quota por utilizar.

"É um contra-senso da Comissão quando ela nos está a propor um aumento da quota de pescada de 15 por cento e por outro lado retira dias de actividade. Eu não aceito isso”, sustenta António Serrano.

Lisboa conseguiu, por outro lado, a manutenção da quota pretendida de pesca de bacalhau.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.