Açoriano Oriental
PJ desmantelou rede de tráfico de estupefacientes que abasteceu Ponta Delgada nos últimos dois anos

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal dos Açores, desmantelou uma rede de tráfico de estupefacientes, que durante mais de dois anos abasteceu a cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

PJ desmantelou rede de tráfico de estupefacientes que abasteceu Ponta Delgada nos últimos dois anos

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

De acordo com comunicado, a investigação desenrolou-se em três fases distintas, operacionalizadas nos meses de fevereiro, maio e junho, do corrente ano.

No âmbito da primeira fase, que contou com a colaboração do Comando Territorial dos Açores da GNR, foi identificada e detida uma mulher com 34 anos, desempregada, por ter sido encontrada na posse de uma quantidade superior a 6 quilos de pólen de haxixe e 120 gramas de cocaína.

À detida, com funções associadas ao transporte do produto estupefaciente de Lisboa para Ponta Delgada, foi aplicada, pela Autoridade Judiciária, a medida de coação de prisão preventiva e, posteriormente, a de obrigação de permanência na habitação.

Na segunda fase da investigação foi detido de um homem de 23 anos, desempregado, sendo este o destinatário local, o qual procedia à introdução da droga no sistema de distribuição aos consumidores.

Presente a interrogatório judicial foi-lhe aplicada a prisão preventiva.

Explica, ainda, o comunicado da PJ, que a terceira fase foi dirigida para os fornecedores das substâncias estupefacientes em Lisboa, onde foram realizadas três buscas e foram detidos dois homens estrangeiros com 46 e 24 anos, ambos desempregados, apresentando o primeiro antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime.

Esta última operação foi desenvolvida em articulação com a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, no decorrer da qual foi apreendido um veículo de alta cilindrada, para além de substâncias estupefacientes e dinheiro.

Os dois detidos foram presentes às competentes Autoridades Judiciárias, para aplicação das adequadas medidas de coação.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.