Peritos contratados pelo armador e autoridade martima reunidos

Peritos contratados pelo armador e autoridade martima reunidos

 

Carmo Rodeia   Regional   22 de Nov de 2009, 10:59

Peritos contratados pelo armadador do navio cargueiro São Gabriel, encalhado na madrugada de sábado no baixio do Ouro, entre Lagoa e Água de Pau, estão em São Miguel para reunir com a autoridade marítima a fim de procederem à retirada do combustível que se encontra nos depósitos da embarcação.

O Capitão do porto de Ponta Delgada, Castro Garcia, adiantou esta manhã, em declarações à Rádio Açores TSF, que o navio se "encontra estável" e, neste momento, a "grande preocupação é retirar as cerca de 300 toneladas de combustível do navio a fim de evitar prejuízos no meio marinho local".

ESta manhã chegaram a Ponta Delgada peritos de uma empresa internacional, especialista em naufrágios e salvamentos marítimos,  que irão delinear o plano de acção para desencalhar o navio.

Embora não queira adiantar se esse plano será posto em prática ainda hoje, "depende dos meios e as opções que forem tomadas", o responsável pelo Porto de Ponta Delgada diz que "tudo será feito no mais curto espaço de tempo" e toda a carga a bordo do navio pode ser retirada, desde que estejam garantidas condições de segurança. Castro Garcia admite, ainda, o recurso a meios de salvamento externos à região por forma a que tudo seja feito "com a máxima segurança" de pessoas e bens.

Os triopulantes continuam a bordo do São Gabriel, tal comos 50 contentores que transportam carga genérica e alguns animais como sete cavalos que seguiam para Lisboa para participar numa competição equestre na primeira semana de Dezembro. Acresce a esta carga um contentor com áuguas oleosas que também inspira alguma preocupação às autoridades marítimas.

O barco encontra-se encalhado numa zona de acesso limitado por mar.

A autoridade marítima remeteu para a tarde qualquer informação adicional sobre a operação envolvendo o São Gabriel.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.