Açoriano Oriental
Pensões pagas em janeiro abrangidas pelas novas tabelas de retenção do IRS

As pensões pagas pela Segurança Social no início desta semana foram processadas já com as novas tabelas de retenção na fonte do IRS, segundo indicou à Lusa o Ministério do Trabalho.

Pensões pagas em janeiro abrangidas pelas novas tabelas de retenção do IRS

Autor: Lusa/AO Online

Os pensionistas receberam (no caso da Segurança Social) ou recebem (no caso da Caixa Geral de Aposentações) este mês as pensões com o aumento decretado para 2023 e que é de 4,83% para as pensões até 960,86 euros (valor correspondente a dois IAS - Indexante de Apoios Sociais), de 4,49% para pensões entre 960,87 euros e 2.882,58 euros (entre dois a seis IAS) e de 3,89% para pensões de valor igual ou superior a 2.882,59 euros (entre seis e 12 IAS).

Em resposta à Lusa, fonte oficial do ministério liderado por Ana Mendes Godinho adiantou que o pagamento das pensões dos beneficiários da Segurança Social foi efetuado já tendo em conta as novas tabelas de retenção na fonte do IRS que vão ser aplicadas durante este primeiro semestre de 2023.

De acordo com as novas tabelas, o valor a partir do qual os salários e pensões fazem retenção de IRS aumentou em janeiro para 762 euros, o que traduz uma subida de 52 euros face ao valor dos salários que estavam isentos em 2022 de retenção e de 42 euros relativamente às pensões.

Segundo indicou então o Ministério das Finanças, as novas tabelas foram desenhadas de forma a garantir que “os trabalhadores e pensionistas que tenham sido aumentados, têm de facto um aumento do rendimento líquido entre o final de 2022 e janeiro de 2023”.

No total, os aumentos abrangeram 3,7 milhões de pensões, que beneficiam 2,7 milhões de pensionistas da Segurança Social e CGA, com a medida a ter um custo anula de 1.265 milhões de euros, segundo o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados