Pelo menos 65 mortos em sismo no Paquistão


 

Lusa/AO online   Internacional   24 de Set de 2013, 18:00

O sismo que abalou esta terça-feira o Paquistão fez pelo menos 65 mortos, de acordo com um novo balanço divulgado pelas autoridades.

O terramoto com uma magnitude de 7,7 ocorreu às 16:29 locais (12:29 em Lisboa) e atingiu sobretudo a região do Baluchistão.

Um balanço divulgado anteriormente dava conta de 33 mortos e pelo menos 24 feridos.

O porta-voz da autoridade paquistanesa para a gestão de catástrofes, Kamran Zia, afirmou à Efe que as forças de segurança registaram até agora 65 mortos, apesar de só poder confirmar a existência de 33 vítimas mortais.

Zia explicou que apesar de o epicentro do sismo se localizar na área de Khuzdar, a 10 quilómetros de profundidade, a maioria das vítimas foi registada em Awaran, a 200 quilómetros desse local.

O canal público de televisão do Paquistão PTV indicou que foram registadas quatro réplicas do terramoto, a última com uma magnitude de 5,6.

Cerca de 200 soldados e várias equipas médicas foram enviados para as zonas atingidas, segundo um responsável militar paquistanês.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, atualmente em Nova Iorque para a Assembleia Geral da ONU, apresentou condolências às famílias das vítimas e pediu ao exército e às autoridades competentes para fazerem todos os esforços no sentido de ajudar as populações afetadas, segundo um comunicado dos serviços de imprensa citado pela France Presse.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.