Paquistão

Pelo menos 50 islamitas mortos em ataque do exército


 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Out de 2007, 16:10

Pelo menos 50 combatentes islamitas, próximos dos talibãs e da Al-Qaida, foram mortos hoje durante bombardeamentos nas zonas tribais do noroeste do Paquistão, informaram fontes militares.
    “De acordo com informações recolhidas na região, os ataques foram coroados de êxito e 50 combatentes foram mortos e outros tantos ficaram feridos”, declarou um responsável militar.

    O exército confirmou o ataque aéreo perto da cidade de Mir Ali, distrito de Waziristão Norte, junto à fronteira com o Afeganistão, mas não foram adiantados mais detalhes.

    Esta zona do Paquistão tem sido palco de vários combates desde a operação militar lançada contra um bastião islamita na Mesquita Vermelha, em Islamabad, em Julho.

    Desde domingo já morreram nos combates cerca de 150 rebeldes islamitas e 45 soldados paquistaneses.

    As tribos pró-talibã no Waziristão capturaram pelo menos três centenas de elementos das forças de segurança paquistanesas, os quais ameaçam de execução sumária.

    Na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão, o Waziristão é apontado como a região onde se julga que está escondido o estado-maior da Al-Qaida.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.