Açoriano Oriental
Patrão Neves propõe POSEI para a energia
A criação de um POSEI para o sector da energia, de modo a permitir que a Região venha a ser um “laboratório de ensaio” na área das energias renováveis foi a proposta apresentada esta terça-feira pela candidata do PSD/Açores ao Parlamento Europeu.

Autor: Luísa Couto
“É minha disposição defender no Parlamento Europeu um POSEI aberto às energias”, assegurou Maria do Céu Patrão Neves, em declarações aos jornalistas, no final de uma visita à central geotérmica do Pico Vermelho, na Ribeira Grande.

De acordo com informação disponibilizada pelo gabinete de imprensa dos sociais-democratas açorianas, a candidata à Europa deixou claro que essa aposta não pode ser adiada.

“Importa, cada vez mais, aumentar a latitude dos POSEI. Nenhuma ocasião é tão propícia como a que vivemos neste momento. Em Dezembro de 2008 a União Europeia criou o Pacote Energia-Clima, que diz que é preciso investir nas energias alternativas”, afirmou.

Refere ainda a mesma fonte que, na ocasião, Patrão Neves explicou que os Açores podem beneficiar das verbas de um POSEI – Energia provando que “há custos superiores” na produção de energia na Região.

“Sem descurar minimamente os grandes sectores tradicionais do tecido económico da Região, a agricultura e as pescas, importa acrescentar muitas outras valências. O ambiente é uma das maiores. Por exemplo, os Açores podem tornar-se, verdadeiramente, um laboratório de ensaio na das energias renováveis”, considerou.

E é nessa prespectiva que a candidata social-democrata às Europeias que será possível à Região “exportar conhecimento”, criando “modelos de sucesso” que outros países poderão depois adoptar.

Maria do Céu Patrão Neves acrescentou ainda que todos os projectos científicos que se realizem nos Açores “têm que ter participação nossa, senão simplesmente estaremos a alugar o espaço, o que é inadmissível”.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.