Passos Coelho e Sócrates discutem situação financeira do país


 

Lusa/AO On line   Nacional   28 de Abr de 2010, 07:13

O primeiro ministro José Sócrates e o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, vão reunir-se hoje em S. Bento para debater medidas de combate ao ataque dos mercados financeiros a Portugal.

A reunião visa encontrar mecanismos para combater o ataque especulativo de que a dívida portuguesa está a ser alvo.

O pedido de reunião de Pedro Passos Coelho surgiu depois de o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, ter afirmado horas antes, em Angola, que "é tempo de o Governo e os partidos, em especial o PSD, se entenderem quanto a isto: há que executar as medidas necessárias. Não é tempo para querelas inúteis".

Teixeira dos Santos acrescentou que "este é um momento decisivo" e "o país tem que responder a este ataque dos mercados".

Passos Coelho afirmou ter telefonado a José Sócrates para lhe dizer que estava disponível "como presidente do PSD para ouvir as medidas que o Governo entende que devem ser apresentadas para tornar a posição portuguesa mais robusta e mais firme e que impeçam o país de enfrentar uma crise de financiamento externo que seria a todos os títulos lamentável e impensável para Portugal".

Esta reação política surge após a decisão anunciada terça feira da Standard & Poor's de cortar em dois níveis do 'rating' da dívida de longo prazo de A+ para A-, e um nível no 'rating' de curto prazo de A-1 para A-2, num dia em que a bolsa de Lisboa sofreu uma queda de 5,36 por cento e quando o custo dos CDS, os seguros contra incumprimento da dívida, atingiram máximos históricos.

Os partidos da oposição concordaram que Portugal está a ser alvo de um ataque especulativo contra Portugal mas divergiram numa solução em conjunto com o Governo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.