Açoriano Oriental
Partido de extrema-direita francês faz acordo com conservadores para legislativas

O dirigente do partido de extrema-direita francês União Nacional (RN), Jordan Bardella, confirmou um acordo com os Republicanos (LR, partido da direita clássica), com o apoio a “várias dezenas de deputados” nas eleições legislativas.

Partido de extrema-direita francês faz acordo com conservadores para legislativas

Autor: Lusa/AO Online

“Haverá um acordo entre a União Nacional e os Republicanos” para as eleições legislativas, com “várias dezenas” de deputados do LR a serem “apoiados” pelo partido de extrema-direita, afirmou Jordan Bardella, em entrevista à France 2.

O anúncio ocorre poucas horas depois do presidente dos Republicanos, Eric Ciotti, deixar claro que apoiava a ideia de “uma aliança com o Rassemblement National" para as eleições legislativas antecipadas, tendo em conta a possível união dos partidos de esquerda, o que provocou algumas reações contra dentro do próprio partido.

“Lancei um apelo a todos os grupos políticos patrióticos (...) que queiram contribuir para esta maioria de recuperação” e “congratulo-me com o facto de Eric Ciotti ter respondido favoravelmente”, disse Jordan Bardella, que “continuará” a discutir o assunto com o presidente do LR “nas próximas horas e, provavelmente, um pouco mais tarde”.

As últimas sondagens mostram que o RN poderá ter uma maioria absoluta nas eleições legislativas com o apoio dos conservadores de Ciotti, o que imporia um primeiro-ministro e um governo de extrema-direita ao Presidente francês, Emmanuel Macron.

Se Bardella conseguir ser eleito primeiro-ministro, o seu governo tem como principais medidas: recuperar o poder de compra dos cidadãos e intensificar a luta contra a insegurança e a imigração ilegal.

Relativamente à revogação da reforma das pensões, que aumentou a idade mínima de reforma de 62 para 64 anos, o líder da extrema-direita afirmou que seria uma questão a ser tratada “em segundo plano”.

A maioria dos deputados republicanos apoiou esta controversa medida do Presidente francês, Emmanuel Macron, para aliviar as finanças públicas.

Jordan Bardella e Marine Le Pen tinham iniciado contactos hoje com Marion Maréchal, sobrinha da líder do RN e candidata às eleições europeias pelo partido Reconquista, partido considerado mais extremista do que o RN, que não resultaram na participação na aliança.

“As conversações com Marion Maréchal foram infrutíferas”, afirmou Jordan Bardella, acrescentando que “para construir uma aliança e uma maioria é preciso confiança e penso que as ações e as posições muito excessivas de Éric Zemmour tornaram nulas as condições para um acordo”.

As eleições legislativas em França estão marcadas para 30 de junho e 07 de julho, já que o sistema eleitoral prevê a realização de duas voltas, na sequência da decisão do Presidente francês de dissolver o Parlamento com a vitória destacada do RN nas eleições europeias.

Nas eleições europeias de domingo, a lista encabeçada por Bardella obteve a vitória, com 31,37% dos votos, mais do dobro dos votos obtidos pelo partido de Macron (14,6%).

Em terceiro lugar ficou o Partido Socialista (PS) com 13,83%, seguido da França Insubmissa (LFI, 9,89%), LR (7,25%), Os Verdes (5,50%) e o Reconquista com 5,47%.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados