Orçamento da Praia da Vitória com 18 milhões para 2019

Orçamento da Praia da Vitória com 18 milhões para 2019

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   14 de Nov de 2018, 08:41

O orçamento da Câmara Municipal da Praia da Vitória, na ilha Terceira, para 2019 totaliza cerca de 18 milhões de euros de investimento previsto para três grandes áreas, nomeadamente, o apoio às famílias e solidariedade social; requalificação urbana; desenvolvimento do setor turístico. O orçamento já foi aprovado em sede de reunião de câmara e será apresentado à Assembleia Municipal, no próximo dia 16 de novembro.

Citado em nota de imprensa, Tibério Dinis, presidente da autarquia, realça na vertente de apoio às famílias, a importância da aplicação de verbas na casa dos 1,3 milhões de euros para conduzir os processos que resolverão os problemas de três grandes áreas ilegais de habitação do concelho: “Na premissa de apoio às famílias permitam-me destacar uma componente importante respeitante a processos de legalização de várias áreas ilegais de habitação. A área das Pedreiras, na Vila das Lajes, processo iniciado em 2018 e que será concluído no próximo ano; a legalização de um conjunto de habitações ilegais junto aos Baldios de São Brás e, naturalmente, a resolução de um problema que se arrasta há mais de 20 anos, muito mediático e que teve contornos humanos e sociais devastadores para as famílias despejadas, que se trata da legalização do Bairro dos Americanos de Santa Rita, com uma dotação de 1,1 milhões e que marcará o orçamento municipal também ao longo dos próximos 4 anos”.


Noutra frente, o edil praiense refere que “o grande investimento que será realizado no centro histórico e no aproveitamento de fundos comunitários, em particular, das linhas de apoio dirigidas para a requalificação urbana”. Segundo explicou na mesma nota “o ano de 2019 é o ano em que os fundos comunitários terão maior expressão ao nível da execução do atual quadro comunitário na Praia da Vitória. Foram desenvolvidas várias candidaturas e agora serão iniciadas as obras, como por exemplo, a requalificação, por questões de segurança, do edifício dos Paços do Concelho e da Muralha da Praia da Vitória. Serão feitas um conjunto de intervenções no centro histórico e grandes investimentos na área do turismo, onde se criará uma zona para as empresas marítimo-turísticas, o finger da Marina e dar-se-á início à empreitada de prolongamento da Avenida Marginal, por percurso pedonal e ciclovia, entre a Boavista e o atual bar da Praia da Riviera”.


Para Tibério Dinis estes investimentos vão “potenciar a frente de mar da Praia da Vitória”, ao mesmo tempo que potenciarão “aquela zona balnear de excelência”, não esquecendo a ligação desta nova via “ao Paul do Belo Jardim”.


Ainda nas zonas balneares, realce para investimentos “em duas infraestruturas que há muito carecem de intervenção”, respetivamente as obras no Bar do Abismo, nos Biscoitos, e no Bar da Prainha da Praia da Vitória.


Tibério Dinis ressalva ainda que o orçamento municipal foi construído tendo por base a preocupação central de “manter a sustentabilidade e o rigor financeiro da Câmara Municipal da Praia da Vitória, para que esta continue a assumir os seus compromissos e o nível de investimento público” no concelho.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.