Açoriano Oriental
Novo primeiro-ministro do Japão promete ultrapassar crise económica e diplomática
O novo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, prometeu na sua primeira conferência de imprensa tomar "medidas ambiciosas" para recuperar a economia e ultrapassar a crise diplomática provocada pela escalada nos conflitos territoriais com os países vizinhos.
article.title

Foto: EVERETT KENNEDY BROWN
Autor: LUSA/AOnline

Shinzo Abe foi hoje eleito primeiro-ministro pela câmara baixa do parlamento, um regresso ao poder dos conservadores do Partido Liberal Democrático.

“Uma economia forte é a fonte da energia do Japão. Sem recuperar uma economia forte, o Japão não tem futuro”, disse Abe na sua primeira conferência de imprensa.

Designando o seu Governo como aquele que vai ultrapassar a crise, o primeiro-ministro prometeu medidas económicas ambiciosas para inverter a deflação e um reforço da aliança com os Estados Unidos para estabilizar a diplomacia japonesa.

Abe, cujas posições nacionalistas criaram no passado tensões com os países vizinhos, foi primeiro-ministro em 2006 e 2007, tendo-se demitido por razões de saúde que, assegura, deixaram de ser um problema.

O novo Governo inclui outro ex-primeiro-ministro, Taro Aso, agora ministro das Finanças. O novo ministro dos Negócios Estrangeiros é Fumio Kishida, um especialista em Okinawa, onde os residentes têm vindo a exigir uma redução das tropas norte-americanas na ilha, e o novo ministro da Defesa é Itsunori Onodera, que foi vice-ministro dos Negócios Estrangeiros no anterior executivo de Shinzo Abe.

Para o Ambiente e Segurança Nuclear, uma pasta sensível numa potência nuclear sobretudo depois do acidente na central de Fukushima (2011), Abe escolheu uma das figuras fortes do partido, Nobuteru Ishihara.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.