Mugabe confirma presença na Cimeira UE/África

Mugabe confirma presença na Cimeira UE/África

 

Lusa / AO online   Internacional   27 de Nov de 2007, 09:46

Robert Mugabe confirmou que vai estar em Lisboa em Dezembro para a Cimeira UE/África, ao contrário do que pretendia a Presidência Portuguesa da União Europeia.
“Yes, I’m going (Sim, vou)” foi a resposta de Mugabe, antecedida de um sorriso, quando interrogado pela Lusa sobre a sua participação na cimeira UE/África, prevista para 08 e 09 de Dezembro, em Lisboa.

O presidente do Zimbabué falava à Agência Lusa à sua chegada ao Songo, Moçambique, onde vai assistir à cerimónia de entrega da barragem de Cahora Bassa ao Estado moçambicano.

A presença de Robert Mugabe na cimeira que reúne os responsáveis da União Europeia e de África tem estado no centro de uma polémica, com vários países europeus, nomeadamente a Grã-Bretanha, a anunciarem que se não se farão representar ao mais alto nível se o presidente do Zimbabué participar no encontro.

O ministro dos Negócios estrangeiros português, Luís Amado, disse por várias vezes que preferia que Robert Mugabe não se deslocasse a Lisboa, por temer que a sua presença desvie o centro das atenções sobre o que vai ser discutido na cimeira.

Em Singapura, o primeiro-ministro português e presidência em exercício da União Europeia, José Sócrates, tinha na semana passada manifestado o desejo que a cimeira UE/África se concentre nas relações entre os dos dois blocos e não em "ruído", descurando os interesses do encontro, caso se confirme a presença de Robert Mugabe.

"O que nós gostaríamos é que a cimeira entre a UE/África, uma cimeira histórica muito importante, se concentre nos documentos que vão ser aprovados e não no presidente Robert Mugabe", declarou José Sócrates, presidente em exercício da União Europeia (EU).

Na segunda-feira, em Washington, Luís Amado reiterou o desejo de que o Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, não se desloque à Cimeira UE/África, apesar das críticas de que foi alvo por parte da primeiro-ministra moçambicana, Luísa Diogo.

“Eu mantenho a apreciação que faço por razões que apenas têm a ver com a natureza da cimeira e o que está em causa nas discussões que vamos ter em Lisboa," disse o ministro português.

Luís Amado reagia a declarações da primeira-ministra moçambicana, Luísa Diogo, segundo a qual "não é normal" a postura portuguesa em relação à participação do Presidente do Zimbabué na Cimeira UE/África.

Em declarações à Rádio Renascença, Luísa Diogo afirmara que "não é normal" que o Ministério dos Negócios Estrangeiros português afirme preferir que o presidente zimbabueano não esteja presente na cimeira de Lisboa depois de ter convidado Robert Mugabe a participar no encontro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.