Ministros das Finanças da UE dão luz verde à entrada da Estónia na união monetária

Ministros das Finanças da UE dão luz verde à entrada da Estónia na união monetária

 

Lusa/AO Online   Internacional   8 de Jun de 2010, 15:15

Os ministros das Finanças da União Europeia deram hoje luz verde à entrada da Estónia na Zona Euro, no que será o primeiro país báltico a ter a moeda única, disse uma fonte diplomática europeia.

O presidente do grupo que reúne os ministros das Finanças da Zona Euro, Jean-Claude Juncker, disse ontem que a Estónia deverá tornar-se o 17.º membro da união monetária a 1 de janeiro de 2011, depois de a reunião do Eurogrupo ter dado o seu apoio ao processo.

Para completar o processou de adesão, o país báltico deverá continuar a “implementar novas reformas estruturais”, acrescentou Juncker.

Depois de a 22 de Abril, o país ter aprovado no seu parlamento a troca da atual moeda [Kroon] pelo euro, a 12 de maio, a Comissão Europeia publicou um documento em que afirmou que a Estónia tem “claramente” os critérios macroeconómicos necessários para aderir à união monetária.

Para aderir à união monetária, a Estónia tem de cumprir requisitos, como a estabilidade dos preços e finanças públicas saudáveis.

Entre abril de 2009 e março de 2010, o país teve uma inflação de - 0,7 por cento, inferior ao valor de referência europeu de 1 por cento calculado para esse período, enquanto o défice do país foi de 1,7 por cento em 2009 e a dívida pública ficou por 7,2 por cento.

No mesmo documento, a Comissão Europeia afirmou que a Estónia é o único dos nove países europeus aspirantes ao euro – juntamente com Bulgária, República Checa, Letónia, Lituânia, Hungria, Polónia, Roménia e Suécia – com requisitos para o fazer.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.