Mineiros chineses salvos de uma mina inundada


 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Nov de 2008, 11:05

Trinta e dois dos 34 mineiros chineses que ficaram presos segunda-feira numa mina inundada no centro da China foram resgatados esta terça-feira de manhã, afirmou a agência Nova China.
Um mineiro morreu e o outro continua a ser dado como desaparecido, de acordo com a Nova China, que corrige um anterior balanço que referia que 33 pessoas tinham ficado presas no interior da mina.

    Os sobreviventes foram retirados do fundo da mina de carvão pouco após as 06:00 (22:00 de segunda-feira em Lisboa), ou seja quase 23 horas depois da inundação da mina, situada na província Henan, revelou a agência chinesa.

    Segundo a Nova China, a mina funcionava ilegalmente.

    Lou Gaofeng, proprietário da mina, oficialmente registado, foi interpelado porque ainda não tinha obtido a permissão de retomar as operações após uma renovação técnica.

    Para além disso, segundo a agência, o proprietário ignorou as advertências dos mineiros, segundo os quais a água começou a infiltrar-se no poço, e demorou cerca de duas horas até decidir alertar os serviços de socorro.

    Quarenta e duas pessoas trabalhavam no fundo da mina na altura do acidente, em vez dos 28 autorizados.

    Oito delas conseguiram fugir imediatamente após o acidente.

    As minas na China figuram entre mais perigosas do Mundo e fizeram quase 3.800 mortos no ano passado, de acordo com números oficiais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.