Educação

Milhares de estudantes manifestaram-se hoje

Milhares de estudantes manifestaram-se hoje

 

Lusa/AOonline   Nacional   5 de Nov de 2008, 15:42

Milhares de alunos manifestaram-se esta quarta-feira em todo o país contra o Estatuto do Aluno, o novo modelo de gestão das escolas e os exames nacionais. Os protestos em Lisboa e Almada foram os mais significativos, reunindo mais de mil estudantes cada.
Mais de 1.500 alunos do básico e secundário, segundo a PSP, concentraram-se hoje em frente a Ministério da Educação em Lisboa. Para o coordenador da plataforma estudantil "directores não!", Luís Baptista, esta manifestação foi "histórica", tendo em conta a fraca adesão verificada em protestos idênticos nos dois últimos anos.

    "Existe um grande descontentamento nas escolas e este é o resultado das várias acções que já se realizaram nos estabelecimentos de ensino desde o início do ano", afirmou o estudante.

    Sobre o novo regime de gestão escolar - outro dos motivos do protesto - criticou a substituição dos conselhos executivos pela figura do director, por ver a sua influência reforçada e por este "poder até nem ser um professor da escola".

    Luís Baptista rejeitou ainda as críticas feitas terça-feira pela Juventude Socialista de que a manifestação estaria a ser organizada com o apoio da Juventude Comunista Portuguesa.

    "Mais de 95 por cento dos estudantes que se estão a manifestar hoje não têm ligação partidária. Isso foi uma forma de condicionar o protesto e tentar que os estudantes não se mobilizassem hoje", afirmou, esperando uma adesão em todo o país de cerca de 10 mil alunos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.