Micaelense denuncia exploração na construção civil na Bélgica

Micaelense denuncia exploração na construção civil na Bélgica

 

Luís Pedro Silva   Regional   15 de Mar de 2019, 08:59

Valdemar Tavares considera que foi enganado e explorado por uma empresa de construção civil de Amarante que o contratou para trabalhar na Bélgica. Ficou a ganhar menos que o ordenado mínimo e dividiu quarto com dez trabalhadores

O anúncio numa página do Facebook a procurar pessoas para trabalhar na construção civil na Bélgica abriu as portas da emigração para Valdemar Tavares. Mas o que deveria ser uma oportunidade para ganhar um ordenado de dois mil euros por mês transformou-se num pesadelo.

As condições de trabalho inicialmente apresentadas por uma empresa de construção, sedeada em Amarante ( cidade do distrito do Porto) seriam de ganhar 9,5 euros/hora e dividir um quarto de uma moradia com outros três trabalhadores.


Pode ler mais na edição desta sexta-feira, 15 março 2019, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.