Menos carros nas estradas ameaça financiamento de auto-estradas nos EUA


 

Lusa / AO online   Economia   15 de Ago de 2008, 11:44

Com a subida do preço dos combustíveis, os automobilistas norte-americanos 'levantaram o pé' e estão a conduzir menos desde o início do ano, provocando uma redução nas fontes de financiamento das auto-estradas.
    Desde Novembro de 2007, os norte-americanos conduziram menos 85 mil milhões de quilómetros que em igual período no ano anterior, ultrapassando mesmo o decréscimo da quilometragem provocado pelo choque petrolífero da década de 70, refere um comunicado do Departamento dos Transportes.

    No mês de Junho, os norte-americanos conduziram menos 4,7 por cento de quilómetros que no mesmo mês do ano anterior, uma redução particularmente sentida nas zonas rurais.

    Os recursos financeiros gerados pelo imposto sobre a gasolina e o gasóleo são essenciais para financiar as auto-estradas.

    Durante o primeiro trimestre de 2008, os automobilistas consumiram quase 400 milhões de galões de gasolina.

    Nestas circunstância refere o Departamento dos Transportes, "é urgente procurar novas fontes de financiamento para as auto-estradas".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.