Maria Beraldo: a revolução sexual vem do Brasil e ‘saída do armário’

Maria Beraldo: a revolução sexual vem do Brasil e ‘saída do armário’

 

Miguel Bettencourt Mota   Cultura e Social   25 de Mar de 2019, 10:27

Maria Beraldo vai estar no Tremor. Falou-nos do disco que trará e que fala dela, de mulheres, de poder ser mulher por inteiro e ter voz para fazer frente à heteronormatividade

Em 2018, a Maria Beraldo lançou o seu primeiro disco a solo, Cavala. É esse trabalho que se vai poder ouvir no sábado do Tremor (a 13 de abril)?


Sim, esse é o meu primeiro trabalho a solo e é esse ‘show’ [espetáculo] que eu vou levar ao Tremor, em abril. Vou tocar as músicas que estão no disco, mas o espetáculo tem uma parte de performance muito significativa e isso envolve algumas mudanças musicais. Então, o ‘show ‘é uma coisa e o disco é outra, mas são parte de um mesmo trabalho.



Pode ler na íntegra a entrevista de Maria Beraldo na edição desta segunda-feira, 25 março 2019, do jornal Açoriano Oriental


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.