Mais de um milhão de utentes do SNS já tratados por cheques dentista

Mais de um milhão de utentes do SNS já tratados por cheques dentista

 

Lusa/AO Online   Nacional   11 de Nov de 2011, 06:47

Mais de um milhão de utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) já beneficiaram do cheque dentista desde 2008, sendo que só este ano o programa já abrangeu 600 mil pessoas.

Segundo dados revelados à agência Lusa pela Ordem dos Médicos Dentistas, este ano foram tratadas através dos cheques dentista 500 mil crianças de sete, 10 e 13 anos e cerca de 100 mil grávidas, idosos e meninos com menos de seis anos.

Desde maio de 2008 que o Ministério da Saúde emite cheques dentista, mediante um acordo entre os serviços públicos e os especialistas privados, como forma de diminuir a falha na prestação de cuidados de saúde oral.

Para o bastonário dos Dentistas, num momento de crise económica este programa “torna-se ainda mais importante”. Orlando Monteiro da Silva frisa que “não há oferta” no SNS e que se regista um elevado absentismo ao trabalho e escolar devido a problemas dentários.

Questionado pela agência Lusa sobre se os cortes orçamentais podem chegar aos cheques dentista, o responsável diz não ter qualquer indicação sobre eventuais alterações ao programa.

Monteiro da Silva sublinha ainda que a quantidade de utentes abrangidos tem vindo a aumentar todos os anos, situando-se nos 1,1 milhões, um crescimento sentido mesmo no caso dos idosos, “um grupo difícil de informar e de contactar”.

Quanto aos pagamentos do SNS aos privados inseridos no programa, o bastonário garante que estão em dia e que não se têm registado problemas.

Atualmente há cerca de 3.800 médicos e 6.000 consultórios envolvidos no cheque dentista, o que representa uma adesão de cerca de metade do total de clínicos no país.

Estes cheques são disponibilizados a grávidas, crianças a frequentar escolas da rede pública, idosos beneficiários do complemento solidário e portadores de VIH/sida.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.