Açoriano Oriental
Sociedade
Liga dos Combatentes promove consultas contra stress de guerra
Um grupo de antigos combatentes vai receber consultas de psiquiatria no Núcleo de Ponta Delgada da Liga dos Combatentes, devido a situações identificadas com o “stress de guerra”. O tratamento contribui para resolver um dos problemas dos ex-combatentes a residir nos Açores
Liga dos Combatentes promove consultas contra stress de guerra

Autor: Luís Pedro Silva
A Liga dos Combatentes, Núcleo de Ponta Delgada, vai promover consultas de psiquiatria para antigos militares que sofrem de “stress de guerra”.
Neste momento está prevista a deslocação de um psiquiatra à sede da Liga dos Combatentes para realizar consultas “às pessoas que tenham sequelas da guerra”, explicou o presidente da direcção do Núcleo de Ponta Delgada, Fernando Henriques.
As consultas de psiquiatria destinadas a antigos combatentes permitem ajudar a superar os traumas existentes em antigos militares residentes nos Açores, que estiveram  na guerra do Ultramar.
Fernando Henriques salienta que existe uma “multiplicidade de problemas”, e a maioria dos militares afectados dirige-se à Associação dos Deficientes das Forças Armadas.
“Já estão identificados os militares com problemas, que pertencem a outra associação, mas podemos dar alguma ajuda e colaborar com as pessoas que tenham sequelas de guerra”, disse.
O presidente da direcção da Liga dos Combatentes, Fernando Henriques, foi recentemente eleito, tendo substituído Ferreira de Melo, que abandonou a liderança da Liga dos Combatentes devido a doença.
“Desejo-lhe votos de melhoras para a sua saúde e agradeço todo o trabalho que despendeu ao longo de muitos anos em favor do Núcleo de Ponta Delgada”, reconheceu.
Actualmente, a Liga dos Combatentes apresenta como principal objectivo reunir todos os antigos combatentes num projecto a nível nacional, para colaborar com todas as pessoas que lutaram pela Pátria.
Neste momento decorre uma mudança de instalações, passando a sede da Avenida Infante D. Henrique para a Rua António José de Almeida.
“A mudança deverá ocorrer no prazo de quinze dias, devendo começar a funcionar durante o mês de Novembro”, sublinha Fernando Henriques.
Neste momento, a nova direcção encontra-se a resolver alguns assuntos pendentes, que estavam entregues ao anterior presidente, continuando a gestão da Liga dos Combatentes.
“A nova direcção optou por realizar o que estava previsto, tendo efectuado várias reuniões com as Forças Armadas, no âmbito das comemorações que estão previstas para Novembro.

Aniversário do Armistício
Entretanto, a Liga dos Combatentes vai promover duas comemorações, em colaboração com as Forças Armadas nos Açores.
A primeira cerimónia decorre a 2 de Novembro, na Fazenda do Nordeste,  em memória dos militares falecidos.
 A cerimónia vai contar com uma missa na Igreja da Fazenda do Nordeste, às 10h00, sendo esperada a presença de vários antigos militares, que vão depositar uma coroa de flores na campa de militares falecidos naquela Freguesia nordestense.
A segunda cerimónia comemora o 90º aniversário do Armistício da I Grande Guerra Mundial de 1914- 1918, realizando-se a 11 de Novembro, pelas 11h00, em Ponta Delgada, em frente ao Forte de São Brás.
Esta cerimónia contará com a presença das principais autoridades civis e militares e vai honrar  as diversas missões das Forças Armadas.
A Liga dos Combatentes convida todos os ex-combatentes e a população em geral a testemunhar a cerimónia que vai ocorrer em Ponta Delgada, “pelo elevado cunho patriótico”.
O Núcleo de Ponta Delgada da Liga dos Combatentes vai estar ainda representado nas cerimónias nacionais da Liga dos Combatentes a 15 de Novembro.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.