Eleições Directas

Líder do PSD/Açores não votou por manifestar discordância com "exclusão" de militantes da região


 

Paulo Faustino   Regional   28 de Set de 2007, 22:36

O presidente do PSD/Açores, Costa Neves, não votou nas "directas" de hoje do partido, como forma de manifestar a "sua profunda discordância" pela decisão de excluir dos cadernos eleitorais os militantes do arquipélago sem quotas pagas.
Fonte partidária adiantou à agência Lusa que Carlos Costa Neves, que tem as suas quotas regularizadas, “não votou para manifestar a sua profunda discordância pela exclusão da quase totalidade dos militantes açorianos destas eleições”.
Além disso, esta decisão pretendeu demonstrar que o líder do PSD/Açores está “ao lado dos militantes” que não puderam votar nas “directas” nacionais para eleger o presidente do partido, por não terem a sua situação regularizada.
A capacidade eleitoral dos militantes dos Açores esteve no centro de uma polémica durante a campanha para as "directas" que decorreram hoje. 
Em causa estava a situação de cerca de 8.000 militantes da Região Autónoma que não tinham as quotas em dia, mas foram incluídos nos cadernos eleitorais, contrariando as normas nacionais do partido, que determinam que apenas os militantes com quotas actualizadas podem votar nas eleições internas.
No início da semana, o Conselho de Jurisdição Nacional decidiu dar a "possibilidade excepcional" aos militantes do arquipélago de pagarem as quotas em atraso até ao dia das eleições internas.
Após uma reunião da Comissão Política Regional, o líder do PSD/Açores, Costa Neves, anunciou que o partido nas ilhas iria respeitar a decisão tomada pelo Conselho de Jurisdição Nacional, apesar de não concordar com a deliberação.
O PSD/Açores alegou que, durante 33 anos de existência do partido nas ilhas, a eficácia da qualidade de militante nunca dependeu do pagamento de quotas.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.