Líder do PSD/A apresenta recandidatura e assume-se como candidato a presidente do Governo


 

Lusa/ AO   Regional   23 de Out de 2007, 06:20

O líder do PSD/Açores, Costa Neves, apresentou hoje a sua recandidatura às “directas” do partido agendadas para 09 de Novembro e assumiu-se como candidato à presidência do Governo açoriano nas eleições regionais de 2008.
“Com esta decisão, mais do que ser líder da oposição, quero ser a alternativa ao Governo socialista, o que quer dizer que sou, sobretudo, candidato a presidente do Governo”, afirmou Carlos Costa Neves, na apresentação da sua recandidatura.

    O presidente dos sociais-democratas açorianos falava na sede do PSD/Açores, em Ponta Delgada, poucas horas depois de Américo Natalino Viveiros, antigo governante nos executivos de Mota Amaral, ter apresentado também a sua candidatura às primeiras eleições directas regionais do partido.

    Num discurso muito crítico para o Governo Regional de Carlos César, o líder do PSD no Arquipélago salientou que, actualmente, “como nunca antes no passado, os Açores precisam que haja esta alternativa” à governação socialista.

    “Não me acomodo a esta vil tristeza do presente, não acomodo a ver os Açores parados no tempo”, salientou Costa Neves, perante algumas dezenas de apoiantes na sede regional do partido.

    Garantiu, ainda, que está “preparado para fazer o que faz falta aos Açores” e adiantou que já escolheu o método de governação, assente em parcerias com os cidadãos, empresas, IPSS e autarquias.

    “Porque nunca me resigno, recuso e combato um Governo que desbarata a autonomia, sufoca a democracia e confunde partido com Estado”, disse o líder do PSD/Açores.

    Costa Neves defendeu, também, a necessidade de levar a reflexão que se verifica dentro do partido à sociedade açoriana, através de um “amplo movimento de debate subordinado ao tema Açores - Vida Nova”.

    Paralelamente, a Comissão Política Regional vai assumir a condição de governo alternativo, com a inerente distribuição de responsabilidades por cada um dos seus membros, anunciou.

    Relativamente à candidatura de Américo Natalino de Viveiros, Costa Neves apelou para que as eleições directas internas decorram com a consciência de que, no final, todos “fortaleceram o PSD para bem dos Açores”.

    “Para isso, é indispensável que tenhamos sempre presente que os nossos adversários estão no Governo socialista, estão no PS, não estão no PSD”, alegou o candidato.

    Costa Neves e Américo Natalino Viveiros disputam, pela segunda vez, a presidência do partido no Arquipélago, depois de, no Congresso Regional de há cerca de dois anos, o actual líder ter assumido o cargo.

    O prazo para apresentação de candidaturas à liderança dos sociais-democratas açorianos termina quinta-feira.

   
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.