Ambiente

Jardim Botânico de Lisboa comemora 130 anos


 

Lusa/AOonline   Nacional   10 de Nov de 2008, 11:41

Um 'workshop' científico sobre o papel dos jardins botânicos, o lançamento de um livro e uma exposição de auto-retratos e de esculturas assinalam terça-feira as comemorações dos 130 anos do Jardim Botânico, em Lisboa.
"Conservação e Bodiversidade: O papel dos jardins botânicos", "O papel dos jardins botânicos na estratégia de conservação" e "A conservação ex situ" são alguns dos temas do `wokshop´a debater durante o dia em que o Jardim Botãnico da Universidade de Lisboa assinala 130 anos.

    Durante a tarde, os temas em análise são: " A estratégia global da conservação" e a "Disponibilidade da informação e ‘conhecimento mútuo’".

    Durante a tarde será ainda lançado o livro "Jardim Botânico da Universidade de Lisboa - Flores", da autoria de Ireneia Melo (texto) e José Cardoso (fotos) a apresentar por Fernando Catarino, antigo director do Jardim Botânico.

    Será também inaugurada uma exposição de jóias e objectos intitulada "E da semente fez-se jóia", da autoria de Maria João Bahia, cujas peças são criadas com sementes de espécies do Jardim Botânico que fazem parte da colecção do banco de sementes António Luís Belo Correia.

    A inauguração de uma exposição com trinta esculturas ao ar livre e 20 auto-retratos dos alunos finalistas do curso de Escultura da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa integra ainda o programa das comemorações.

    Bruno Nordlund, um dos organizadores da exposição, disse à agência Lusa que a mostra visa chamar a atenção "para a crise que atinge o Jardim Botânico e para as potencialidades" que aquele espaço tem para a realização de várias iniciativas.

    "É fundamental não deixar morrer o jardim Botânico bem como dar-lhe uma nova vida", disse, sublinhando tratar-se de um "espaço único" que "apesar de se situar na cidade de Lisboa é um património de todos os portugueses".

    Criado em 1878, a data institucionalizada para assinalar o aniversário do jardim Botânico foi o 11 de Novembro, dia do armistício da I Grande Guerra.

    Vocacionado para a divulgação, ensino, investigação e conservação dos recursos vegetais, as comemorações dos 130 anos do Jardim Botânico visam mostrar a vertente científica, de divulgação, artística, cultural e formativa que o Jardim Botânico e Museu Nacional de História Natural podem oferecer.

    Por coincidirem com o dia de São Martinho, as comemorações terminam com magusto e água pé.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.