Jaime Pacheco demite-se do comando técnico do Boavista

Jaime Pacheco demite-se do comando técnico do Boavista

 

Lusa/AO online   Futebol   19 de Ago de 2008, 12:01

Jaime Pacheco deixou o comando técnico da equipa de futebol do Boavista, que esta época vai disputar a Liga de Honra, anunciou o presidente do clube, Álvaro Braga Júnior.
“Ontem (segunda-feira) conversámos e tivemos de aceitar os argumentos que o Jaime Pacheco nos apresentou para se demitir”, explicou Manuel Barbosa, administrador da SAD, que representou o órgão na conferência de imprensa de hoje, devido ao castigo da Liga de futebol a Álvaro Braga Júnior.

    De acordo com Manuel Barbosa, ainda hoje os responsáveis do clube vão “encetar diligências” e tencionam “apresentar o novo treinador amanhã (quarta-feira) de manhã”.

    Presente na conferência de imprensa, Jaime Pacheco admitiu que o momento “é de muita tristeza”, acrescentando que “não foi possível permanecer no clube por razões que são conhecidas”.

    No entanto, o técnico, que ainda orientou o treino matinal de hoje, não quis especificar as razões, referindo apenas: “São assuntos delicados para falar deles aqui. Para bom entendedor, meia palavra basta”.

    O Boavista foi esta época despromovido à Liga de Honra, na sequência do processo Apito Final, e enfrenta uma grave crise financeira, com dívidas ao Fisco, à Segurança Social e a vários credores, tendo actualmente penhorado o Estádio do Bessa.

    Jaime Pacheco, que na época 2000/01 levou o clube ao título nacional de futebol, disse ter tomado a decisão logo após ter-se apercebido que a equipa estava inscrita na Liga de Honra e que “tinha pernas para andar”.

    O antigo internacional português assumiu o comando técnico do Boavista em 1999/00 e, depois de curtas passagens por Maiorca (2003/04) e Vitória de Guimarães (2005/06), regressou ao Bessa em 2006/07.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.