INE deverá confirmar crescimento de 0,4% no segundo trimestre


 

Lusa/AO   Economia   8 de Set de 2008, 06:19

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga hoje as contas trimestrais relativas ao segundo trimestre, que deverão apontar para um crescimento da economia de 0,4 por cento face ao trimestre anterior e de 0,9 por cento face a 2007.
Os números a divulgar hoje pelo INE deverão confirmar a estimativa rápida avançada a 14 de Agosto, que indica uma melhoria no segundo trimestre da economia portuguesa, escapando à recessão. A estimativa rápida do INE, que não apresenta valores para as várias componentes do PIB, indicava que a subida de 0,4 por cento se segue a uma queda de 0,1 por cento no primeiro trimestre do ano.

    Em termos homólogos, ou seja, comparando com igual trimestre do ano anterior, a economia portuguesa deverá ter crescido 0,9 por cento, mantendo o mesmo ritmo do primeiro trimestre. Esse ritmo é o mais baixo desde o segundo trimestre de 2006.

    Como não se completaram dois trimestres consecutivos de quedas face ao trimestre anterior, a economia portuguesa escapou à "recessão técnica", embora tenha apresentado uma quase estagnação, referiu o INE nesse dia.

    Os dados conhecidos saíram em linha com as estimativas dos analistas contactados pela Lusa, que tinham antecipado uma subida trimestral de 0,4 por cento e de 0,7 por cento em termos homólogos.

    Antes de conhecidos os dados, os analistas contactados pela Lusa admitiam que a melhoria do PIB face ao trimestre anterior teria sido justificada sobretudo pelo investimento.

    O INE vai divulgar hoje tambem as estatísticas relativas ao Comércio Internacional, Comércio Extracomunitário e o Índice de Novas Encomendas na Indústria.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.