Açoriano Oriental
Presidência Portuguesa da União Europeia
Imprensa europeia destaca compromisso de união dos 27
A imprensa europeia destaca hoje o compromisso dos 27 de "fecharem" o Tratado Europeu e de estarem unidos na questão do Kosovo, na sua análise à reunião de chefes de diplomacia da União Europeia em Viana do Castelo.

Autor: Lusa / AO
Os jornais europeus, que dedicam espaço discreto ao encontro informal realizado sexta-feira e sábado no norte de Portugal, são unânimes em considerar que a reunião demonstrou que ainda há arestas por limar na redacção do "Tratado Reformador" e divergências quanto ao Kosovo, mas também a vontade de as ultrapassar manifestada pelos 27.

O diário francês La Tribune dedica uma página à reunião, ilustrada com uma fotografia do presidente do Conselho da UE, Luís Amado - que se mostrou "resolutamente optimista", escreve o jornal na legenda -, e titula "Os Vinte e Sete minimizam as suas divergências sobre o futuro Tratado".

O jornal comenta que Reino Unido e Polónia - os países que têm colocado maiores problemas à redacção do Tratado - evitaram criar problemas na reunião de Viana do Castelo mas considera que "a atitude de Varsóvia será uma das principais incertezas pela a presidência portuguesa na próxima cimeira", de 18 e 19 de Outubro, na qual Lisboa pretende ver "fechado" o Tratado.

O britânico Financial Times dedica duas pequenas colunas à reunião informal e em jeito de resumo escreve "UE esperançada que eleições na Polónia não atinjam reforma", apontando também o optimismo manifestado pelos chefes de diplomacia de que o bloco de 27 conseguirá um acordo apesar das eleições antecipadas marcadas para 21 de Outubro na Polónia.

Ainda sobre o Tratado - questão que dominou o primeiro dia de reunião em Viana -, o jornal checo Hospodarske Noviny considera que a reunião deixou perceber um "frágil acordo" entre os 27, enquanto o diário polaco Dziennik considera que "a presidência de Portugal está a colocar outros Estados-membros contra a parede" na tentativa de fechar o "dossier" no calendário previsto.

A situação no Kosovo e a advertência de Luís Amado no sentido de a credibilidade da política externa da UE estar em jogo nesta questão sensível é abordada por diversos jornais, com o diário alemão Süddeutsche Zeitung a escrever que "a UE quer mostrar a sua unidade".

Com vários jornais a citarem o ministro dos Negócios Estrangeiros português, o matutino dinamarquês Jyllands Posten escreve que "a dignidade da UE está em jogo no Kosovo", o diário búlgaro Dnevnik Daily titula que "os ministros dos Negócios Estrangeiros falam da necessidade de união na questão do Kosovo" e o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung fala do "teste para a Europa" que constitui a posição dos 27 sobre este assunto pouco consensual.

O pouco espaço dedicado pela imprensa belga à reunião de Viana do Castelo é preenchido com a situação nos Balcãs, com o Le Soir a escrever que, "sobre o Kosovo, os chefes de diplomacia comprometeram-se a superar as suas divergências" e "decidiram estar unidos" embora não saibam ainda quais os cenários que terão em cima da mesa para a resolução do conflito que opõe Belgrado a Pristina.

O La Libre Belgique dedica uma breve só para dar conta da vontade dos 27 de adoptarem uma posição comum na questão do Kosovo, designadamente na eventualidade de aquela província sérvia, de maioria albanesa, decidir declarar unilateralmente a independência.
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.