Igreja dos Frades reabre portas como museu em 2013

Carregando o video...

 

Paula Gouveia   Regional   31 de Jul de 2012, 18:00

Fechada há mais de trinta anos, a Igreja dos Frades, como é conhecida a igreja situada junto ao Centro de Saúde da Ribeira Grande, está a ser recuperada para reabrir como espaço museológico de interpretação do franciscanismo.

“A ideia é ser um local onde as pessoas possam interpretar a filosofia, a mística e os princípios da vivência franciscana, bem como a importância do franciscanismo, quer no povoamento, quer no desenvolvimento dos Açores”, explicou Ricardo Silva, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, entidade responsável pelo projeto.

 

“Nós temos igrejas e conventos franciscanos em todas as ilhas, à exceção do Corvo, e faltava um local - e foi essa a proposta que fizemos à Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, proprietária do imóvel, e ao bispo - onde se pudesse perceber a importância desta congregação religiosa”, acrescentou o autarca que salvaguardou, contudo, que o espaço continuará a manter a sua natureza religiosa, até porque a procissão anual da Ordem Terceira continuará a sair da igreja, como é tradição.

Para concretizar o projeto, um investimento da ordem dos 365 mil euros comparticipado por fundos comunitários, há um trabalho lento e de bastidores, invisível a quem passa, a decorrer. O trabalho moroso de recuperação dos retábulos está quase concluído: dos sete existentes, cinco já estão prontos, estando a ser feita a recuperação dos últimos dois. E, numa sala adjacente à igreja, um trabalho minucioso de recuperação das numerosas imagens que contam a história de São Francisco está a ser feito por Gilberto Ferreira coadjuvado por especialistas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.